Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Edição impressa de 13/03/2019. Alterada em 13/03 às 00h04min

Sob vaias, Grêmio perde em casa para o Libertad

Equipe de Luan teve atuação irreconhecível na maior parte do tempo

Equipe de Luan teve atuação irreconhecível na maior parte do tempo


tamar AGUIAR/AFP/JC
Deivison Ávila
Quase 33 mil gremistas se calaram diante de 20 paraguaios, ontem, na Arena. Um Grêmio irreconhecível, nervoso e com pouca criatividade, foi surpreendido por um Libertad organizado e acabou perdendo por 1 a 0. Sob vaias, o Tricolor deixou o campo cabisbaixo e, com um ponto apenas, complicou sua situação no Grupo H. Hoje, assiste, hoje, ao outro confronto da chave. No Chile, às 21h30min, o Universidad Católica recebe os argentinos do Rosario Central.
Quem imaginou que o Libertado viria retrancado à Arena se enganou. O time paraguaio adiantou suas linhas e marcou em cima. Logo aos seis minutos, Bareiro desarmou Cortez na esquerda e tocou para Martinez cruzar, mas Oscar Cardozo mandou por cima do gol de Paulo Victor. O Tricolor respondeu com Marinho, de fora da área, mas a bola passou longe da meta de Martín Silva.
Aos 28, a melhor chegada gremista no primeiro tempo. Michel encontrou Luan no meio, o camisa 7 recebeu, girou e bateu forte, mas a bola passou por cima, com perigo. O time até ensaiou uma pressão. Rondou a área paraguaia e teve algumas jogadas pelas laterais, mas pecou no arremate final.
Nesse cenário, o Libertad começou a apostar nos contra-ataques, se aproveitando dos espaços cedidos pelos gaúchos. E, em uma dessas brechas, já nos acréscimos, Adrián Martínez aproveitou um bote errado de Geromel, passou pelo zagueiro e cruzou rasteiro para Bareiro bater de chapa, no contrapé de Paulo Victor, e abrir o marcador.
Para a etapa final, Portaluppi sacou Vizeu e colocou André. Dentro de campo, o Libertad parecia mais perto do segundo gol, do que o Grêmio do empate. Nervoso, errando passes e fazendo faltas bobas, os donos da casa não se encontravam.
Aos 37 minutos, Jean Pyerre levou perigo em cobrança de falta da intermediária. Em seguida, Cortez fez boa jogada individual e cruzou. André se antecipou à marcação, mas a cabeçada foi para fora. Seguro, o Libertad controlou o "abafa" gremista e esperou o apito final para comemorar a vitória e seguir ainda mais líder do Grupo H.
O próximo desafio gremista é o clássico Grenal, domingo, às 19h, na Arena. Com jogos pela Libertadores apenas em abril (no dia 4, encara o Universidad Católica, em Santiago), a tendência é de que Portaluppi mande a campo o time principal.
Grêmio 0 x 1 Libertad
Paulo Victor; Leonardo Gomes, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Maicon (Jean Pyerre), Marinho (Diego Tardelli), Luan e Everton; Felipe Vizeu (André). Técnico: Renato Portaluppi.
Martín Silva; Iván Piris, Paulo Da Silva, Luis Cardozo e Ayrton Cougo; Sergio Aquino (Riveros), Alexander Mejía, Rodrigo Rivero (Edgar Benítez) e Antonio Bareiro; Adrián Martínez (Recalde) e Óscar Cardozo. Técnico: José Chamo.
Árbitro: Esteban Ostojich (Fifa/Uruguai).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia