Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 05 de fevereiro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Grêmio

Edição impressa de 06/02/2019. Alterada em 05/02 às 01h00min

Grupo tricolor inicia preparação para a decisão da Recopa Gaúcha

Kannemann (d) confirmou sondagens, mas disse que está 'tudo resolvido'

Kannemann (d) confirmou sondagens, mas disse que está 'tudo resolvido'


/LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
O técnico Renato Portaluppi deu início ontem a preparação do time do Grêmio para disputar a primeira decisão da temporada. A partida contra o Avenida, domingo, na Arena, pela 6ª rodada do Gauchão, vale também o título da Recopa Gaúcha, que reúne o campeão regional e o vencedor da Copa FGF do ano passado.
Nesse jogo, Portaluppi poderá contar com o experiente Léo Moura. O lateral-direito participou da primeira atividade em campo, após sentir um desconforto muscular, deixando o campo ainda no intervalo da partida diante do Juventude, na semana passada. Como o treino foi voltado à parte física, não houve indicativo de equipe para enfrentar o clube de Santa Cruz do Sul.
Com ótimo desempenho tanto da equipe reserva quanto da titular no Gauchão, o técnico tem três dúvidas para definir o time principal. No gol, Paulo Victor e Julio César seguem na disputa pela camisa 1. No meio, Marinho e Montoya brigam pela vaga antes ocupada por Ramiro. Já na frente, Felipe Vizeu e Jael duelam pela camisa 9, que ainda tem o apagado André correndo por fora.
O zagueiro Kannemann, que estreou na goleada sobre o Caxias, domingo, no estádio Centenário, falou sobre as questões que envolveram o desejo de clubes argentinos em contratá-lo e o porquê de ele ter demorado tanto para entrar em campo neste início de temporada. "Todo mundo sabe as coisas que aconteceram, propostas e pedidos. Teve coisas certas e coisas não muito certas. As conversas entre eu, meu empresário e a diretoria foram para resolver coisas que precisavam ser resolvidas. No entanto, são coisas que têm de deixar de lado para focar no clube. Está tudo esclarecido e certo", garante o defensor.
"Não joguei porque tive problemas físicos, depois peguei um vírus estomacal. Não adiantava arriscar para jogar um jogo no início do ano", ressaltou, justificando sua ausência em alguns jogos. "O Campeonato Gaúcho é difícil. Tem que viajar e enfrentar equipes que se fecham muito, além de iniciarem a preparação lá atrás. Respeitamos todo mundo e cada partida é um desafio", analisou.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia