Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 13 de outubro de 2018.
Dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

13/10/2018 - 19h55min. Alterada em 13/10 às 20h23min

Uribe marca 2, Flamengo passa fácil pelo Fluminense e se aproxima do Palmeiras

Uribe marcou dois gols da vitória por 3 a 0 do Flamengo sobre o Fluminense

Uribe marcou dois gols da vitória por 3 a 0 do Flamengo sobre o Fluminense


GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO/DIVULGAÇÃO/JC
Estadão Conteúdo
O Flamengo fez sua parte neste sábado (13), venceu com facilidade o clássico diante do Fluminense, no Maracanã, e voltou de vez à briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Embalado após a chegada do técnico Dorival Júnior, o time rubro-negro conseguiu seu segundo triunfo por 3 a 0 consecutivo e colocou pressão no líder Palmeiras.
O resultado levou o Flamengo a 55 pontos, pulando para a segunda posição provisória, apenas um ponto atrás do Palmeiras, que faz confronto direto com o Grêmio no domingo (14), no Pacaembu. Já o Fluminense deve se distanciar da briga por uma vaga na Libertadores. A equipe parou nos 37 pontos, em oitavo, oito atrás do sexto lugar Atlético-MG, que também ainda joga na rodada.
Mais vibrante após a chegada de Dorival, o Flamengo chegou à sexta partida seguida sem derrota no Brasileirão, a terceira com o novo treinador. No domingo (21), tentará manter a sequência diante do Paraná, fora de casa. No mesmo dia, o Fluminense recebe o Atlético-MG em busca da recuperação.
O confronto deste sábado começou a ser decidido antes mesmo do apito inicial, graças aos desfalques. Se não tinha Diego Alves e Diego, o Flamengo viu as ausências do Fluminense fazerem bem mais falta. Sem Sornoza, o time tricolor não teve criatividade, mas foram as baixas na lateral direita que mudaram o panorama da partida. Sem Gilberto e Léo, o técnico Marcelo Oliveira foi obrigado a improvisar Mateus Norton no setor.
O início tricolor até foi animador, com Luciano levando perigo logo aos quatro minutos. Mas a partir daí, só deu Flamengo. A resposta veio com Lucas Paquetá já no minuto seguinte. Pouco depois, Vitinho avançou pela esquerda e cruzou, Éverton Ribeiro não conseguiu o domínio e a sobra ficou com Willian Arão, que perdeu.
Era um prenúncio do que estava por vir. Aproveitando a falta de traquejo de Mateus Norton pelo setor, Vitinho fez o que quis pelo lado esquerdo do ataque e construiu por ali o lance do primeiro gol. Aos 10 minutos, o atacante cruzou na cabeça de Uribe, que desviou. A bola ainda tocou em Digão antes de entrar.
O caminho era por ali, e o Flamengo só não ampliou antes por causa da ineficiência de Arão. Em duas oportunidades, Vitinho levou a melhor sobre Mateus Norton e deixou o volante em ótimas condições, mas em ambas ele acertou um adversário na tentativa de finalizar.
Se Arão não ajudava, Vitinho foi para o lado direito cobrar a falta que resultaria no segundo gol flamenguista. Aos 46, ele colocou a bola na cabeça de Léo Duarte, que testou firme para a rede.
Totalmente dominado no primeiro tempo, Mateus Norton saiu no intervalo para a entrada de Daniel. Mas antes mesmo que o Fluminense pudesse buscar uma reação, saiu o terceiro. Aos quatro minutos, Paquetá recebeu pela esquerda e tentou o chute. Digão desviou de cabeça e a bola sobrou para Uribe, que dividiu com Júlio César e empurrou para a rede.
O terceiro gol tão cedo na etapa final esmoreceu de vez o Fluminense, que só levaria perigo ao adversário em uma oportunidade, na cabeçada de Ayrton Lucas, bem defendida por César. Ao Flamengo, restou administrar a vantagem e deixar o tempo passar. Berrío ainda perdeu grande chance aos 41, mas não faria falta.
Flamengo  3 x 0 Fluminense
César; Pará, Léo Duarte, Réver (Rhodolfo) e Renê; Cuéllar, Willian Arão, Lucas Paquetá, Éverton Ribeiro (Berrío) e Vitinho; Uribe (Romulo). Técnico: Dorival Júnior.
Júlio César; Ibañez (Dodi), Gum e Digão; Mateus Norton (Daniel), Richard, Jadson e Ayrton Lucas; Marcos Júnior (Matheus Alessandro), Everaldo e Luciano. Técnico: Marcelo Oliveira.
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia