Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de agosto de 2018.
Dia Nacional do Combate ao Fumo.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Edição impressa de 29/08/2018. Alterada em 29/08 às 00h50min

Vitória sofrida contra os argentinos mantém vivo o sonho gremista do tetra

Grêmio avança às quartas da Libertadores

Grêmio avança às quartas da Libertadores


/LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Deivison Ávila
Nem no roteiro mais emocionante os 48 mil torcedores que foram ontem à Arena esperavam presenciar um final tão mágico. O gol cedo enganou a torcida do Grêmio, que logo viu o empate, após um deslize do ídolo Geromel. O Estudiantes foi bravo, catimbou e segurou o ímpeto tricolor, mas, aos 46 minutos da etapa final, Alisson marcou e levou a decisão para os pênaltis. Após devolver os 2 a 1 sofridos na Argentina, o time gaúcho foi perfeito na marca da cal, fez 5 a 3 e garantiu a vaga nas quartas de final da Libertadores da América. O sonho do tetra segue vivo.
O Grêmio já começou na pressão. Logo aos cinco minutos, Maicon encontrou Jael na intermediária. Ele dominou, girou e lançou Everton, que deixou a bola quicar, viu Andujar avançado e tocou por cobertura, enlouquecendo a Arena.
A alegria durou pouco. Três minutos depois, Geromel chegou com o pé "mole" e perdeu para Lucas Rodríguez. O camisa 9 avançou e chutou forte. Grohe ainda tocou na bola, mas não evitou o empate.
Após dez minutos eletrizantes, o jogo caiu em qualidade. Mesmo com boa troca de passes, os donos da casa não conseguiam concluir. A melhor chance ocorreu já aos 40 minutos. Depois de uma cobrança de escanteio, Geromel desviou de cabeça e a bola sobrou para Luan que, sem ângulo, obrigou Andujar a fazer uma boa defesa.
O técnico Renato Portaluppi colocou o time para frente na etapa final. . Na primeira chance, Jailson recebeu na frente da área e chutou com efeito, mas o goleiro fez um milagre. Na sequência, Jael cobrou falta e um desvio na barreira tirou tinta do travessão. Aos 26, André cruzou na área e a bola chegou até Jael. O camisa 9 fez tudo certo, mas a bola desviou no zagueiro e, caprichosamente, parou no poste.
Os minutos seguintes foram de puro sufoco, e Portaluppi colocou em campo todos atacantes que estavam no banco. Por outro lado, os argentinos exageraram em faltas infantis e, numa delas, já nos acréscimos, levaram o segundo: Luan cobrou da esquerda, Alisson se antecipou à marcação e desviou de cabeça. A bola ainda tocou no travessão antes de morrer no fundo das redes.
O gol salvador levou a decisão para os pênaltis. Maicon, Everton, Jael, Alisson e André bateram com perfeição para o Grêmio. Já Campi desperdiçou a segunda batida.
Agora, o Tricolor tem mais um argentino pela frente: o Atlético Tucumán, que, mesmo perdendo por 1 a 0 para o Atlético Nacional, na Colômbia, avançou, já que havia vencido por 2 a 0 na ida.
Grêmio 2 (5) x 1 (3) Estudiantes
Marcelo Grohe; Léo Moura (André), Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jailson (Pepê), Maicon e Ramiro (Alisson); Luan, Jael e Everton. Técnico: Renato Portaluppi.
Andujar; Facundo Sánchez, Fabián Noguera, Schunke e Campi; Iván Gómez, Braña, Lucas Rodríguez e Erquiaga (Lugüercio); Apaolaza e Pellegrini (Lattanzio). Técnico: Leandro Benítez.
Árbitro: Eber Aquino (PAR)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia