Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

Notícia da edição impressa de 06/07/2018. Alterada em 05/07 às 22h06min

A talentosa geração belga no caminho do hexa

Na disputa dos camisas 10, Hazard medirá forças com Neymar

Na disputa dos camisas 10, Hazard medirá forças com Neymar


/PATRIK STOLLARZ/AFP/JC
A três jogos do tão desejado hexacampeonato, o Brasil terá um desafio de peso nesta sexta-feira, às 15h, em Kazan. Após enfrentar seleções com qualidade questionável, a equipe comandada por Tite encara a Bélgica, reconhecida mundialmente por ter uma talentosa geração no futebol. Para esta partida, o treinador confirmou Fernandinho na vaga de Casemiro e o retorno de Marcelo à lateral-esquerda. Caso avance, a seleção canarinho enfrentará Uruguai ou França na semifinal.
A confirmação da escalação brasileira se deu na entrevista coletiva que antecede o dia do jogo. A equipe vai a campo com Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho e Paulinho; Willian, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.
Totalmente recuperado das dores na coluna, Marcelo reassume a posição, devolvendo Filipe Luís ao banco de reservas. "Conversei com os dois e vou reproduzir a conversa. Marcelo saiu por problema clínico, não voltou por problema físico. Filipe Luís jogou muito, competem os dois, deixa a cabeça do homem um trevo. E, por critério, volta o Marcelo", disse Tite.
A postura é diferente da adotada na ala direita. Danilo sentiu lesão no quadril após o jogo contra a Suíça e foi substituído por Fagner. Após a recuperação do antigo titular, o técnico decidiu manter o lateral do Corinthians na equipe principal.
Na ocasião, a alegação do treinador foi que o substituto ganhou vaga pelo "desempenho" que teve. "Falei ao Danilo antes do treino de hoje o critério. Ele vinha jogando bem, ficou dois jogos fora, o Fagner entrou muito bem. Permanece pelo desempenho de alto nível em dois jogos decisivos", justificou.
Além de Marcelo, outra novidade será Fernandinho, que entra na vaga do suspenso Casemiro. O volante do Real Madrid recebeu cartões amarelos contra Suíça e México e, pelo regulamento, não pode enfrentar a Bélgica. Já no ataque, Tite mantém Gabriel Jesus, centroavante titular que ainda não marcou nenhum gol na Copa do Mundo.
Firmino, o reserva, entrou no fim do jogo contra o México, pelas oitavas de final, e fez o segundo gol da vitória por 2 a 0. "A versatilidade do Gabriel nos permitiu ajustar a equipe, e todos os atletas têm sido decisivos. O Firmino é dessa forma. Há atletas com características diferentes e importâncias iguais, que em algum momento possam jogar", analisou.
Para completar, o volante Paulinho havia treinado separado do restante do elenco na quarta-feira por dores sentidas após a vitória contra o México. Mesmo assim, está confirmado para enfrentar a Bélgica.
A notícia ruim desta quinta-feira foi a lesão no tornozelo direito que tira o lateral Danilo do Mundial. A pedido do próprio jogador, ele seguirá com o grupo da seleção na Rússia.

'Equipes são parecidas, mas Brasil sabe como é ganhar', diz técnico adversário

O técnico da Bélgica, Roberto Martínez, deu a sua opinião sobre o confronto com o Brasil. Para ele, o que diferencia as duas equipes são os cinco títulos mundiais da seleção brasileira.

"A diferença é clara. As duas equipes são semelhantes em termos de qualidade. Temos talentos na seleção, mas nunca ganhamos uma Copa do Mundo. É assim quando se entra em torneio que não tem o status de já tê-lo vencido. O Brasil sabe como é, ganharam mais que qualquer outro país e se livraram dessa barreira psicológica", disse o treinador espanhol.

"Respeitamos o Brasil pelo que conquistaram. Além da parte técnica e tática, eles sabem como vencer uma Copa do Mundo", acrescentou Martínez. O treinador disse que apenas o fato de atuar contra o Brasil já é uma motivação para sua equipe, por conta do histórico dos sul-americanos na competição.

Os belgas contam com jogadores diferenciados para tentar frear o ímpeto canarinho. Um dos principais destaques é o camisa 10, Hazard. Destaque do Chelsea, ele é um dos responsáveis pela criação da equipe. No ataque, a referência é Lukaku, goleador apaixonado pelo Brasil. A Bélgica deve ir a campo com Courtois; Alderweireld, Kompany e Vertonghen; Meunier, Witsel, De Bruyne, Hazard, Mertens (Fellaini) e Carrasco; Lukaku. 

O centroavante belga, autor de quatro gols no torneio, saiu em defesa do camisa 10 do Brasil ao ser questionado por um jornalista brasileiro se Neymar poderia ser considerado habilidoso ou ator. "Habilidoso. Não é um ator, pois os jogadores são mais duros contra ele. O Neymar tem qualidades que não são normais e penso que, no futuro, será o melhor jogador do mundo. Estou feliz que vou jogar contra ele", afirmou Lukaku.

Ele considera difícil apontar um ponto fraco na equipe comandada por Tite. "Pontos fracos no Brasil? É difícil. Acho que ofensivamente têm quatro jogadores que fazem a diferença, que vão de área a área. Acho que eles podem tomar um gol, mas a forma vai variar, não podemos atacar sempre da mesma maneira. Estamos bem preparados. Vamos jogar contra a melhor equipe do torneio", finalizou.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia