Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

Notícia da edição impressa de 05/07/2018. Alterada em 05/07 às 01h00min

Cavani não joga contra a França, afirma jornal

Cristhian Stuani (d) é o mais cotado para substituir o atacante

Cristhian Stuani (d) é o mais cotado para substituir o atacante


/MARTIN BERNETTI/AFP/JC
A imprensa uruguaia discute quem poderá ser o substituto do atacante Edinson Cavani caso o camisa 21 não tenha condições de jogo contra a França, amanhã, a partir das 11h, pelas quartas de final do Mundial. De acordo com o caderno esportivo Ovación, do El País, o atacante do PSG não terá condições de superar a lesão muscular na panturrilha direita.
Cavani deixou a última partida, contra Portugal, lesionado e ainda não voltou aos treinos com a equipe. Segundo o Referí, caderno esportivo do El Observador, o favorito para a vaga é Cristhian Stuani, atacante do espanhol Girona.
A seleção uruguaia é assunto até para noticiários além do esportivo. Na editoria de economia do El País, o caderno discute se o "modelo Tabárez" de comandar a seleção poderia ser replicado nas empresas do país. Técnico da equipe desde 2006, Óscar Tabárez, também chamado de Maestro, é apontado como principal responsável pela retomada da Celeste à elite do futebol mundial.
Mesmo com a falta de um dos principais jogadores, o capitão Diego Godín está otimista para o duelo com os franceses. "Queremos vencer este jogo porque nos permitiria jogar uma semifinal. Todas as equipes que estão aqui querem ganhar a Copa do Mundo, mas tudo passa por essa vitória", disse.
O time celeste é o único, além da Bélgica, que venceu todas as partidas do torneio desde a estreia. Tem também a defesa menos vazada, junto com o Brasil, com apenas um gol sofrido - na vitória contra Portugal, por 2 a 1, nas oitavas de final.
"Vemos a importância das quartas de final, e vencer a partida contra a França nos permite sonhar ainda mais para atingir o objetivo que todos nós queremos", acrescentou o defensor, que espera voltar para casa com o tricampeonato mundial.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Cavani não joga contra a França, afirma jornal - Jornal do Comércio
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

Notícia da edição impressa de 05/07/2018. Alterada em 05/07 às 01h00min

Cavani não joga contra a França, afirma jornal

Cristhian Stuani (d) é o mais cotado para substituir o atacante

Cristhian Stuani (d) é o mais cotado para substituir o atacante


/MARTIN BERNETTI/AFP/JC
A imprensa uruguaia discute quem poderá ser o substituto do atacante Edinson Cavani caso o camisa 21 não tenha condições de jogo contra a França, amanhã, a partir das 11h, pelas quartas de final do Mundial. De acordo com o caderno esportivo Ovación, do El País, o atacante do PSG não terá condições de superar a lesão muscular na panturrilha direita.
Cavani deixou a última partida, contra Portugal, lesionado e ainda não voltou aos treinos com a equipe. Segundo o Referí, caderno esportivo do El Observador, o favorito para a vaga é Cristhian Stuani, atacante do espanhol Girona.
A seleção uruguaia é assunto até para noticiários além do esportivo. Na editoria de economia do El País, o caderno discute se o "modelo Tabárez" de comandar a seleção poderia ser replicado nas empresas do país. Técnico da equipe desde 2006, Óscar Tabárez, também chamado de Maestro, é apontado como principal responsável pela retomada da Celeste à elite do futebol mundial.
Mesmo com a falta de um dos principais jogadores, o capitão Diego Godín está otimista para o duelo com os franceses. "Queremos vencer este jogo porque nos permitiria jogar uma semifinal. Todas as equipes que estão aqui querem ganhar a Copa do Mundo, mas tudo passa por essa vitória", disse.
O time celeste é o único, além da Bélgica, que venceu todas as partidas do torneio desde a estreia. Tem também a defesa menos vazada, junto com o Brasil, com apenas um gol sofrido - na vitória contra Portugal, por 2 a 1, nas oitavas de final.
"Vemos a importância das quartas de final, e vencer a partida contra a França nos permite sonhar ainda mais para atingir o objetivo que todos nós queremos", acrescentou o defensor, que espera voltar para casa com o tricampeonato mundial.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia