Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 03 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

copa 2018

Notícia da edição impressa de 03/07/2018. Alterada em 03/07 às 01h00min

O elenco do Brasil três jogos do hexa da Copa do Mundo

Neymar marcou mais uma vez e foi eleito o melhor em campo

Neymar marcou mais uma vez e foi eleito o melhor em campo


/FABRICE COFFRINI/AFP/JC
Faltam apenas três partidas para a conquista do hexacampeonato. Ontem, em seu primeiro confronto de mata-mata no Mundial da Rússia, o Brasil foi seguro e teve uma de suas melhores atuações do torneio, ao bater o México por 2 a 0, com um gol de Neymar e outro de Roberto Firmino. O adversário nas quartas de final, sexta-feira, às 15h, em Kazan, será a Bélgica, que passou pelo Japão. A notícia ruim da segunda-feira é a suspensão do volante Casemiro, que levou o segundo cartão amarelo.
Por mais que o Brasil não tenha sofrido ameaças, a boa marcação armada pelo técnico mexicano Juan Carlos Osorio demorou a ser rompida. No entanto, Tite contou com uma ótima atuação de um jogador que não havia desabrochado no torneio. Willian foi um dos destaques do confronto, mesmo com a escolha de Neymar como o melhor em campo.
Sob um calor de 33 graus, os mexicanos tiveram um melhor início de partida. Apoiados por uma torcida barulhenta, eles pressionavam os brasileiros e perderam a primeira chance logo no primeiro minuto. A primeira chegada mais perigosa do Brasil foi aos 24 minutos, quando Neymar fez jogada individual, entrou na área adversária e obrigou Ochoa a fazer uma bela defesa.
O lance animou a seleção, que começou a pressionar os mexicanos. O time voltou melhor do intervalo e, logo aos dois minutos, Coutinho obrigou Ochoa a trabalhar novamente. Mas o gol não tardaria a sair: aos cinco minutos, após troca de passes entre Neymar e Willian, o camisa 10 apareceu de carrinho, para empurrar para o fundo das redes.
Em vantagem, a seleção se soltou mais e começou a criar oportunidades para ampliar. Sem marcar ainda na Copa, Gabriel Jesus mudou de posição na etapa final. Indo para a esquerda, deixando Neymar mais centralizado. Satisfeito com o time em campo, Tite só mexeu nos minutos finais. Aos 35, ele colocou Fernandinho no lugar de Paulinho. Em seguida, sacou Coutinho e colocou Roberto Firmino. E foi dos pés dele que saiu o segundo gol. Em contra-ataque, Neymar invadiu a área e bateu rasteiro. Ochoa conseguiu desviar, mas Firmino apareceu para completar para o fundo das redes, aos 42, decretando a classificação para a próxima fase.

Tite descarta favoritismo brasileiro e defende Neymar

O técnico Tite defendeu Neymar na entrevista após a partida, comemorou a evolução de sua equipe e aproveitou para descartar qualquer favoritismo. "Temos que consolidar nosso jogo e crescer. Não me apego ao favoritismo", afirmou.

O treinador fez questão de defender o camisa 10 das críticas veladas do técnico do México, Juan Carlos Osorio, após o pisão dado pelo lateral Layún no tornozelo do brasileiro. "Não vou responder ao Osorio, eu vi o lance. Todos que estão me assistindo tirem sua conclusão, o vídeo está aí", afirmou.

Depois de rebater as críticas, Tite elogiou a atuação do atacante do PSG, que está pendurado com um cartão amarelo desde a segunda partida do Mundial. "O Neymar está melhorando no aspecto disciplinar. Tem que ficar focado. Quando gastamos energia em outras situações que não seja jogar, perdemos o foco."

Camisa 10 minimiza críticas a seu estilo de jogo

Após ser escolhido o melhor jogador da vitória sobre o México, Neymar criticou os ataques recebidos por seu comportamento em campo. Na entrevista coletiva, o camisa 10 afirmou que os comentários negativos têm como objetivo enfraquecer suas atuações.

"É mais para tentar minar do que outra coisa. Não ligo muito para crítica, até mesmo para elogio. Isso pode influenciar de algum jeito a cabeça do atleta, muita gente se altera. Só quero jogar futebol. Vim aqui para ganhar", afirmou.

Para Neymar, sua atuação mostra o quanto está recuperado da fratura no pé direito. "Espero que possa melhorar cada vez mais. Sabia que ia precisar de ritmo. Já me sinto melhor, não só individualmente. Estou feliz pelo coletivo."

O craque elogiou o goleiro mexicano Ochoa, que evitou uma goleada. "Ele é um grande goleiro, todo mundo sabe da qualidade que tem. Parabenizo pela grande partida, mas eu não desisto nunca. Sou brasileiro. Foi um gol de vontade", comemorou.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia