Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de junho de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa 2018

Notícia da edição impressa de 25/06/2018. Alterada em 25/06 às 01h00min

Fifa pode punir suíços por gestos políticos em comemoração

O triunfo diante da Sérvia colocou a Suíça em boa posição para buscar uma das vagas no Grupo E, mas pode resultar em desfalques para o jogo contra a Costa Rica, quarta-feira, que pode definir a classificação. E não por expulsões ou lesões. Os autores dos dois gols do time suíço estão na mira do comitê disciplinar da Fifa, pelo modo como comemoraram os gols na virada de 2 a 1, em Kaliningrado. 
Xerdhan Shaqiri e Granit Xhaka comemoraram imitando, com as mãos, a águia negra de duas cabeças que aparece na bandeira da Albânia. Ambos têm raízes familiares em Kosovo, país onde a maioria da população é da etnia albanesa e que vive conflito com a Sérvia, que não reconhece a independência do país. O pai de Xhaka ficou, durante mais de três anos, como preso político ao protestar, durante os anos 1980, contra o governo comunista da então Iugoslávia. Além dos dois, o lateral-direito Stephan Lichtsteiner também está na mira. 
Se punidos, os atletas podem pegar até dois jogos de suspensão, dentro da política da entidade de vedar manifestações de cunho político que possam ser consideradas ofensivas. Caso a sentença máxima se confirme, Xhaka e Shaqiri ficariam de fora da partida decisiva contra a Costa Rica, além de perder uma possível disputa de oitavas de final. 
O próximo passo em processos do tipo é o pronunciamento, por parte de atletas e da federação suíça de futebol, junto ao comitê disciplinar da Fifa. Geralmente, a sentença é divulgada em cerca de 48 horas, o que asseguraria uma decisão sobre eventuais punições entre hoje e amanhã.
Um empate contra a Costa Rica, já eliminada, é suficiente para garantir a Suíça na próxima fase. Para conquistar a primeira posição, porém, a vitória é a única alternativa segura. No momento, os comandados de Vladimir Petkovic estão em segundo lugar, com 4 pontos, atrás do Brasil no saldo de gols.  
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia