Porto Alegre, sexta-feira, 17 de maio de 2019.
Dia Internacional contra a Homofobia. Dia Mundial da Internet.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Vinhos e Espumantes 2019

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 17/05/2019. Alterada em 17/05 às 03h00min

Seu vinho, suas regras

Ibravin quer ampliar o consumo do vinho entre os jovens

Ibravin quer ampliar o consumo do vinho entre os jovens


JULIANA MATOS/DIVULGAÇÃO/JC
Flavia Mu
Mas qual é o momento para beber um bom vinho? Aquele que você quiser. É deixando um pouco de lado a formalidade, os rituais e as regras de harmonização que o que o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) busca ampliar a cultura do vinho no País, elevar o consumo per capita e atrair novos consumidores para categoria. O novo posicionamento da instituição desmistifica o processo de escolha e consumo da bebida e faz sucesso na internet: foram 9,2 milhões de pessoas alcançadas pelo vídeo manifesto "Seu vinho, suas regras" nas redes sociais.
Resultado de quase dois anos de estudos, embasado em pesquisas de mercado e de imagem e na revisão de alinhamento das marcas dos projetos "Vinhos do Brasil", "Wines of Brasil" e "100% Suco de Uva do Brasil", as ações do Ibravin criam aproximações com os millennials, conhecidos também como Geração Y, nascidos nas décadas de 1980 e 1990, e que podem ser potenciais consumidores do vinho nacional. Oscar Ló, presidente do Ibravin, explica que o grande desafio é atrair novos consumidores para categoria, em um país em que a cultura do vinho não é predominante. Por isso, investir em ações específicas para adultos de perfil mais jovem pode ajudar a consolidar o hábito no Brasil e, de forma responsável, ampliar o consumo per capita, que hoje é 2 litros por ano, segundo monitoramento da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). "Os millennials são os atuais e futuros apreciadores de vinhos e podem ser os responsáveis por elevar o consumo da bebida no País. Eles são considerados o futuro da economia", analisa o presidente.
O gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini, elenca que entre as estratégias para atrair este público-alvo estarão eventos de promoção voltados para consumidores finais, ações com influenciadores e formadores de opinião e uma campanha publicitária, intitulada "Seu Vinho, Suas Regras", que motiva uma ruptura dos conceitos de degustação formal do vinho. "É um novo conceito, uma nova identidade que só os vinhos brasileiros têm. Estamos apontados para os millennials, mas direcionando também para as outras gerações que se inspiram no estilo de vida deles", reforça o executivo.
A Geração millennial, segundo Bertolini, é responsável por 52% do poder de compra no mercado interno brasileiro. "É um público socialmente ativo, que tem um perfil descontraído, de personalidade forte, seguro de suas escolhas, que faz questão de dar a sua opinião e exige liberdade no estilo de vida", complementa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia