Porto Alegre, quinta-feira, 23 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Vinhos e Espumantes 2019

COMENTAR | CORRIGIR

Tendências

Notícia da edição impressa de 17/05/2019. Alterada em 22/05 às 10h21min

Trajetória que vai da cerveja ao vinho

Trio produz vinhos respeitando as vivências do processo natural

Trio produz vinhos respeitando as vivências do processo natural


/VIVENTE/DIVULGAÇÃO/JC
A história de Diego Cartier, Micael Eckert e Rafael Rodrigues, trio à frente do projeto Vivente Vinhos Vivos, começou na cerveja. Os três trabalharam para a criação e o fortalecimento da cultura da cerveja artesanal no Rio Grande do Sul e no Brasil.
A história de Diego Cartier, Micael Eckert e Rafael Rodrigues, trio à frente do projeto Vivente Vinhos Vivos, começou na cerveja. Os três trabalharam para a criação e o fortalecimento da cultura da cerveja artesanal no Rio Grande do Sul e no Brasil.
Eckert e Rodrigues criaram a Cerveja Coruja, uma das pioneiras no País, e Cartier viajou o mundo garimpando rótulos para um clube de assinatura. "Eu não bebia vinhos. Até que, em 2010, na minha primeira viagem para a Bélgica, por conta do trabalho com cerveja, descobri os vinhos naturais em Bruxelas. A partir daí foi um caminho sem volta. Logo identifiquei notas que lembravam as lambics, meu tipo de cerveja e que se parecem muito com vinhos. A verdade é que cerveja, vinho e sidra têm mais em comum do que parece. E daí surgiu a ideia de vinificar", analisa Cartier.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
O trio decidiu se unir para produzir vinhos respeitando o tempo, a natureza e as vivências do processo de vinificação natural. "O vinho natural é a pura expressão da fruta e nada mais. Existem diversos produtos químicos que são utilizados nos vinhedos e um monte de produtos enológicos usados na vinificação. O vinho natural começa na agricultura orgânica ou biodinâmica, com uvas saudáveis, sem agrotóxicos, e termina na vinificação usando somente uvas. É possível utilizar apenas pequenas dosagens de sulfito, dióxido de enxofre, SO2 ou anidrido sulfuroso - como são conhecidos os conservantes que têm ação antioxidante e bactericida usados na indústria de alimentos - quando necessário e só. No Vivente, produzimos vinhos vivos, nada além de uvas fermentadas espontaneamente por leveduras selvagens", detalha.
Em 2019, o Vivente apresenta ao mercado sua segunda safra de vinhos produzidos com 95% de uvas orgânicas. "Estamos muito felizes com o retorno positivo em tão pouco tempo e, principalmente, por nossos vinhos chegarem em lugares que admiramos e com propostas semelhantes à nossa. Vendemos todos nossos espumantes da safra 2018 em meio ano e estamos prestes a lançar os vinhos tranquilos. Teremos três tintos e um branco macerado que já estão praticamente todos pré-vendidos", revela.
O principal mercado consumidor está em São Paulo e no Rio de Janeiro. Na lista de clientes do Vivente, restaurantes como DOM (SP), do chef Alexa Atala; Sud, da chef Roberta Sudbrack (RJ); Oteque, estrelado pelo Guia Michelin, de Alberto Landgraf; e Aprazível, que tem uma das maiores cartas de vinhos brasileiros do País.
Notícias exclusivas sobre os empreendedores do RS e seus negócios são importantes para você?
Receba conteúdos como este do JC onde você estiver. Clique aqui e conheça as promoções para assinar! <<
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia