Porto Alegre, sexta-feira, 23 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

NOVIDADES

23/11/2018 - 16h08min. Alterada em 23/11 às 17h05min

Porto Alegre terá novo curso de enfermagem em 2019

Currículo é baseado nas lacunas existentes na rotina do hospital

Currículo é baseado nas lacunas existentes na rotina do hospital


MARCELO G. RIBEIRO/JC
João Dienstmann
No caminho inverso ao habitual, o Hospital Moinhos de Vento (HMV) terá a partir de 2019 a sua própria faculdade de Ciências da Saúde. Normalmente, as instituições de Ensino Superior fazem parcerias com hospitais para oferecer as graduações e extensões, e a possibilidade de ofertar o ensino aliado à rotina hospitalar incentivou o HMV a pôr em prática a intenção de formar profissionais. O primeiro curso oferecido será o de enfermagem, com início programado para o mês de fevereiro.
O projeto começou a ser idealizado em 2006, conforme explica a gerente de enfermagem do Hospital, Rúbia Maestri. Desde então, a instituição trabalhou para viabilizar o local onde serão as aulas – no Colégio Bom Conselho, no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre – e o currículo. Em 2014, foi feita a solicitação para que o Ministério da Educação autorizasse o curso, resposta concedida e aprovada apenas em 2016. Segundo a gerente, os 12 anos que separaram o primeiro passo até o anúncio serviram para que fosse feita uma observação mais aprofundada das rotinas dentro do hospital. “Tivemos bastante tempo para pensar sobre o curso e hoje ele já nasce inovador. Sabemos os pontos fortes e as lacunas que os profissionais atuantes aqui têm e conseguimos colocar essas questões dentro do currículo”, afirma Rúbia.
O novo curso seguirá diretrizes internacionais a partir da parceria do HMV com a John Hopkins Medicine International, dos Estados Unidos. A superintendente assistencial da instituição, Vânia Röhsig, conta que uma das ideias pregadas pelo hospital parceiro é o empoderamento do enfermeiro a partir do conhecimento, e isso foi trazido para a formação pretendida a partir do novo curso. Na visão da superintendente, o profissional brasileiro poderia ir mais além em suas atribuições, para ajudar na melhor decisão a ser tomada. “Existem alguns pontos em que o enfermeiro poderia atuar de modo mais próximo ao paciente”, explica. Em relação à parceria, os estudantes terão a oportunidade de fazer, durante o período de férias no Brasil, uma disciplina por semestre na Escola de Enfermagem da John Hopkins. Ela compõe o currículo básico do curso. O aluno com melhor desempenho acadêmico receberá bolsa integral para a realização do intensivo, com duração de duas semanas.
Serão oferecidas 50 vagas para a primeira turma. As inscrições devem ser feitas até o dia 14 de dezembro e o hospital oferece quatro modalidades de ingresso. É possível usar a nota do ENEM entre 2010 e 2017 e também de uma redação, prevista para o dia 15 de dezembro.  O candidato pode ainda unir ambas as notas – ENEM e redação – prevalecendo a maior, aumentando a chance de ingresso. A outra possibilidade é o extravestibular, com estudantes já matriculados em outras instituições de ensino. Para formalizar a inscrição, o candidato deve acessar o site do vestibular (https://bit.ly/2qMmh8t).

Objetivo do HMV é ser um hospital de educação

Curso técnico promove 98% dos formados para o HMV, diz Vânia
Curso técnico promove 98% dos formados para o HMV
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Com uma estratégia sólida de ensino, que já conta com um curso técnico de enfermagem e outras 20 pós-graduações voltadas à residência médica, o Hospital Moinhos de Vento quer ser “o hospital da educação”, conforme Vânia Röhsig. Entre os alunos que ingressam a partir dessas duas modalidades, 98% dos técnicos formados permanecem como empregados no hospital, número próximo ao dos médicos residentes. “O início do curso é uma espécie de primeira entrevista de emprego”, afirma a superintendente. Hoje, para preencher uma vaga com candidatos formados em outras instituições são necessários dois meses até encontrar o profissional que se encaixe nas pretensões da direção.
Por isso, além do ensino teórico, o curso de enfermagem terá aproximação do aluno com o profissional formado desde o primeiro semestre, com troca de experiências e o foco no atendimento beira leito. Segundo Vânia, isso provocará também o enfermeiro já graduado a buscar novas técnicas e instigá-lo a provar que está atento e atualizado. Tal prática é um dos pilares de excelência buscado pelo HMV para se tornar o melhor hospital do Brasil até 2027. Além disso, o aluno terá o chamado currículo em espiral, cujo objetivo é complementar os conteúdos ao longo do curso e estimular o senso crítico e identificação e solução de problemas.
Outra preocupação é com o ensino de língua inglesa. Grande parte dos artigos científicos, programas e equipamentos são em inglês, e o HMV identificou que esse é um problema dos profissionais já formados. A coordenadora do curso de enfermagem, Roberta Almeida, vê o conhecimento da língua como fundamental para formação do enfermeiro. “Buscamos no mercado um professor que ajude o aluno a interpretar dados e entender os termos técnicos. Não basta só saber o inglês”, afirma.
A primeira turma só deve se formar em 2023 – o curso terá duração de dez semestres – mas a expectativa é ver os resultados da simbiose entre o novo e o experiente já no primeiro ano. A principal preocupação é com a interação entre paciente e enfermeiro, contudo, tão importante é fazê-lo pensar e não ser apenas um “executor”, segundo Vânia. “As instituições vêm formando, tradicionalmente, enfermeiros voltados à pesquisa e atenção básica. Queremos um enfermeiro para colocar o paciente no centro do cuidado e fazer com que ele use as melhores evidências possíveis para tomar sua decisão”, conclui.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Faça aqui a sua pesquisa por área ou instituição de ensino

Pesquisa por palavra-chave:

Instituição:


Área:


Tipo de curso:











Base de dados com 1043 cursos de 31 instituições no Rio Grande do Sul.


EXPEDIENTE

Editor-Chefe: Guilherme Kolling | Editora Cadernos Especiais: Ana Fritsch | Produção: Fernanda Crancio / Reportagem: João Dienstmann | Pesquisa de cursos: Melissa Renz | Website: Thiago Machado, Paulo Serpa Antunes e i94.Co. - Jornal do Comércio