Porto Alegre, terça-feira, 10 de março de 2020.
Dia do Telefone.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Violência contra a Mulher

Notícia da edição impressa de 10/03/2020. Alterada em 09/03 às 20h19min

Para a mulher, o perigo (também) está em casa

Rio Grande do Sul teve 97 casos de feminicídio em 2019

Rio Grande do Sul teve 97 casos de feminicídio em 2019


LULA MARQUES/DIVULGAÇÃO/JC
Yasmim Girardi
No dia 8 de março do ano passado, dezenas de mulheres foram homenageadas e presenteadas em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Nos outros 364 dias do ano, porém, outras dezenas foram vítimas de feminicídio. Em 2019, o Rio Grande do Sul registrou 97 assassinatos motivados por discriminação de gênero. O número representa, aproximadamente, uma morte a cada três dias. O Observatório de Violência Contra a Mulher da Secretaria de Segurança Pública do Estado divulgou, na última quinta-feira, dia 5, o Mapa do Feminicídio no Rio Grande do Sul de 2019. O documento analisou as informações referentes aos assassinatos registrados e destrinchou o quadro da violência contra a mulher no Estado. Seis ocorrências não fizeram parte da análise porque referem-se a casos nos quais os cadáveres foram encontrados sem identificação, ou a crimes que ainda estão sendo investigados. Abaixo, os dados desse raio-x dos feminicídios no Rio Grande do Sul no ano passado.
No dia 8 de março do ano passado, dezenas de mulheres foram homenageadas e presenteadas em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Nos outros 364 dias do ano, porém, outras dezenas foram vítimas de feminicídio. Em 2019, o Rio Grande do Sul registrou 97 assassinatos motivados por discriminação de gênero. O número representa, aproximadamente, uma morte a cada três dias. O Observatório de Violência Contra a Mulher da Secretaria de Segurança Pública do Estado divulgou, na última quinta-feira, dia 5, o Mapa do Feminicídio no Rio Grande do Sul de 2019. O documento analisou as informações referentes aos assassinatos registrados e destrinchou o quadro da violência contra a mulher no Estado. Seis ocorrências não fizeram parte da análise porque referem-se a casos nos quais os cadáveres foram encontrados sem identificação, ou a crimes que ainda estão sendo investigados. Abaixo, os dados desse raio-x dos feminicídios no Rio Grande do Sul no ano passado.
 {'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/03/09/206x137/1_mapa_feminicidio_no_rio_grande_do_sul_jornal_do_comercio-9002796.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5e66ccc73b94a', 'cd_midia':9002796, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/03/09/mapa_feminicidio_no_rio_grande_do_sul_jornal_do_comercio-9002796.jpg', 'ds_midia': 'Mapa do feminicídio no Rio Grande do Sul', 'ds_midia_credi': 'ARTE JULIANO BRUNI/JC', 'ds_midia_titlo': 'Mapa do feminicídio no Rio Grande do Sul', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '800', 'align': 'Left'}