Porto Alegre, terça-feira, 20 de agosto de 2019.
Dia do Maçom.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Expoagas 2019

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 20/08/2019. Alterada em 20/08 às 03h00min

Agas busca capacitar e profissionalizar os associados

Trabalho foca em gestão, eficiência, produtividade e redução de quebras e desperdícios de hortigranjeiros

Trabalho foca em gestão, eficiência, produtividade e redução de quebras e desperdícios de hortigranjeiros


CARLA CRISTINA ARNOLD/DIVULGAÇÃO/JC
Eduarda Endler
Com o objetivo de unir o setor supermercadista e os produtores rurais, a Agas, em conjunto com a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), criou o Comitê Agro, que será oficialmente lançado na Expoagas 2019. As instituições parceiras lideram o programa Juntos para Competir, que auxilia o produtor na plantação, no controle de agrotóxico e no planilhamento da safra.
O comitê iniciará suas atividades na feira e ainda terá mais três encontros em 2019 para debater temas relevantes, como política de preço,logística e controle de qualidade. "Este comitê tem o propósito de proporcionar um momento de conversa entre compradores e fornecedores, mediados pela Agas e pelo Juntos para Competir, buscando encontrar soluções para melhorar os processos da relação entre comércio e fornecedores de frutas, legumes e verduras", explica André Bordignon, gestor de projetos do Juntos Para Competir.
Cesion Pereira, diretor da Agas e presidente do Comitê de Relacionamento com o Setor Primário, destaca, ainda, que o objetivo do grupo é valorizar o produtor que busca qualificar seu trabalho. Coordenador da Agas, Francisco Brust afirma que a associação percebeu a necessidade de especialização do setor, já que possui cerca de 60 frentes funcionando dentro de um mesmo negócio: açougue, fruteira, padaria, hortifrúti, mercearia, caixa etc. "Cada área precisa ter especialistas. Já se foi a época em que uma pessoa centralizava todas as gestões", analisa.
Por essa razão, a Agas percebeu o trabalho a ser feito, com foco em gestão, eficiência, produtividade e redução de desperdícios, o que favorece o Comitê Agro.
Carla Arnold, dona da Casa de Pedra Produtos Hidropônicos, implantou sua primeira estufa em 2011, em Sertão Santana, a 60 quilômetros da Capital.
Nestes anos de cultivo, dedica-se ao plantio de folhas, verduras e temperos. Para ela, o novo comitê será importante para aproximar o produtor das grandes redes. "Passamos por dois anos do treinamento no Juntos para Competir, aprendendo grandes requisitos a fim de atender às redes", explica. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia