Porto Alegre, quarta-feira, 24 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
quarta-feira, 24 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 24/11/2021 às 21h05min.

Covid-19 fez mais de 36 mil vítimas fatais no Rio Grande do Sul

Incidência de óbitos por conta do novo coronavírus está em 316 pessoas a cada 100 mil habitantes no Estado

Incidência de óbitos por conta do novo coronavírus está em 316 pessoas a cada 100 mil habitantes no Estado


Marcelo Camargo/Agência Brasil/JC
Com mais 24 vítimas fatais registradas nesta quarta-feira (24), o Rio Grande do Sul alcançou a marca de 36 mil óbitos por conta do novo coronavírus desde março do ano passado. No mesmo dia, o Estado registrou 1.290 novos casos de Covid-19, somando 1,48 milhão de gaúchos infectados desde o início da pandemia. 
Com mais 24 vítimas fatais registradas nesta quarta-feira (24), o Rio Grande do Sul alcançou a marca de 36 mil óbitos por conta do novo coronavírus desde março do ano passado. No mesmo dia, o Estado registrou 1.290 novos casos de Covid-19, somando 1,48 milhão de gaúchos infectados desde o início da pandemia. 
Atualmente, mais de 5 mil pessoas estão em acompanhamento, enquanto outras 1.445.877 conseguiram se recuperar da doença. Conforme boletim diário da Secretaria Estadual da Saúde, a taxa de ocupação das UTIs nos hospitais gaúchos está em 59,6%. São 1.920 pacientes internados nos 3.221 leitos disponíveis em unidades de tratamento intensivo, sendo que 375 estão positivados para a Covid-19.
Em Porto Alegre, a doença vitimou 5.772 pessoas entre os mais de 171,6 mil casos confirmados. Na Capital, houve registro de 49 testagens positivas nesta terça-feira. De acordo com o boletim da SES, mais de duas centenas de casos foram notificados somente em Santa Maria (114) e Pelotas (105). Outros municípios também registraram novos casos, porém em uma proporção menor. 
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO