Porto Alegre, sexta-feira, 24 de setembro de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 24/09/2021 às 11h01min.

RS tem mudança de tendência, e internações em UTI por Covid-19 voltam a subir

Crescimento altera tendência de queda nas hospitalizações

Crescimento altera tendência de queda nas hospitalizações


Go Nakamura/Getty Images/AFP/JC
Juliano Tatsch
Os últimos dias não foram de notícias muito boas em relação ao cenário da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul. O Estado, que vinha em uma tendência aparentemente consolidada de queda nas internações hospitalares por causa da Covid-19, viu o número de pessoas hospitalizadas em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) aumentar. A alteração na tendência de queda ocorre ao mesmo tempo em que o governo estadual voltou a emitir um aviso em seu sistema 3As de monitoramento.
Os últimos dias não foram de notícias muito boas em relação ao cenário da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul. O Estado, que vinha em uma tendência aparentemente consolidada de queda nas internações hospitalares por causa da Covid-19, viu o número de pessoas hospitalizadas em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) aumentar. A alteração na tendência de queda ocorre ao mesmo tempo em que o governo estadual voltou a emitir um aviso em seu sistema 3As de monitoramento.
No início da manhã desta sexta-feira (24), um total de 437 pessoas estavam internadas em UTIs no RS com diagnóstico confirmado para o novo coronavírus. O número representa uma subida na curva de hospitalizações de pessoas em estado grave. No dia 15 de setembro, o Rio Grande do Sul tinha 410 pacientes internados em leitos intensivos em razão da doença. Ou seja, em nove dias, houve um aumento de 27 pessoas internadas em UTI com Covid-19 no Estado.

Internações em UTI por Covid-19 no Rio Grande do Sul

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/09/24/206x137/1_internacoes-9425329.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'614dd9113d731', 'cd_midia':9425329, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/09/24/internacoes-9425329.jpg', 'ds_midia': 'Internações em UTI por Covid-19 no RS', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Internações em UTI por Covid-19 no RS', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '516', 'align': 'Left'}
O crescimento ainda é discreto, mas chama atenção em um momento em que a vacinação se expande e os percentuais de cobertura – tanto da primeira dose quanto do esquema vacinal completo – crescem. Atualmente, 73,1% da população gaúcha foi imunizada com a dose inicial e 46,1% já receberam a segunda dose ou a dose única do imunizante. O Estado, inclusive, é o segundo que mais vacinou sua população com a D1 no Brasil, e o terceiro com a D2 ou dose única.
A mudança na tendência de queda nas hospitalizações se dá ao mesmo tempo em que a liberação de atividades com a presença de público aumenta no RS. O crescimento nas internações ocorre junto com um salto nos novos casos de contaminação pelo vírus Sars-Cov-2 no Sul gaúcho, levando o governo do Estado a emitir, na quarta-feira (22), um novo aviso, para a região de Pelotas (R21). Fazia cinco semanas consecutivas sem que novos avisos e alertas fossem emitidos pelo sistema 3As, com o qual o governo gerencia a pandemia no Estado.
Segundo o governo, ocorreu um aumento contínuo de casos de Covid-19 na região de Pelotas, que lidera o indicador, com quase o dobro da média estadual. “Foram registrados 158,8 novos casos por 100 mil habitantes na R21, enquanto que a média estadual no mesmo período foi de 83,4 casos por 100 mil habitantes. A esse aumento, soma-se o fato de a região ter a quarta menor taxa de imunizados, totalizando 39,3% da população com o esquema vacinal completo, enquanto a proporção no RS é de 44,3%”, explicou o Piratini, em nota.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário