Porto Alegre, segunda-feira, 12 de julho de 2021.
Dia do Engenheiro Florestal.
Porto Alegre,
segunda-feira, 12 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SAÚDE

- Publicada em 19h07min, 12/07/2021. Atualizada em 19h44min, 12/07/2021.

RS reduz para 10 semanas intervalo para segunda dose da AstraZeneca e Pfizer

Medida tem o objetivo de agilizar a imunização dos gaúchos contra a Covid-19

Medida tem o objetivo de agilizar a imunização dos gaúchos contra a Covid-19


Djalma Corrêa Pacheco/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Fernanda Crancio
A partir desta terça-feira (13), o intervalo entre a aplicação da primeira e segunda doses da vacinas da AstraZeneca/Oxford e Pfizer cairá de 12 para 10 semanas no Rio Grande do Sul. A informação foi confirmada pelo governo do Estado no final da tarde desta segunda-feira (12), após reunião da Comissões Intergestores Bipartite (CIB).
A partir desta terça-feira (13), o intervalo entre a aplicação da primeira e segunda doses da vacinas da AstraZeneca/Oxford e Pfizer cairá de 12 para 10 semanas no Rio Grande do Sul. A informação foi confirmada pelo governo do Estado no final da tarde desta segunda-feira (12), após reunião da Comissões Intergestores Bipartite (CIB).
A medida tem o objetivo de agilizar a imunização e aumentar a proteção dos gaúchos contra a circulação da variante Delta do coronavírus. Nesta segunda, dois casos suspeitos da cepa, mais agressiva e perigosa, foram confirmados no Estado, e serão examinados pela Fiocruz.
A mudança, que afeta qualquer pessoa que já recebeu a primeira dose de uma dessas duas vacinas e contempla os novos vacinados, vinha sendo avaliada pelo governo do Estado desde a semana passada. O martelo foi batido durante a reunião que contou com a participação de representantes da Secretaria Estadual da Saúde (SES) e os secretários municipais de Saúde.
De acordo com o presidente do do Conselho dos Secretários Municipais da Saúde (Cosems-RS), Maicon Lemos, os municípios passam a ser oficialmente informados da mudança nesta terça, e começam a reorganizar seus calendários. "As cidades terão de antecipar em duas semanas as segundas doses da Pfizer e Astrazeneca, mas cada um tem o seu calendário para readequar na semana", explica.
De acordo com ele, cada município divulgará a nova data em que começará a imunização em intervalo reduzido. Até esta segunda, o prazo mantido entre as aplicações era de 12 semanas, seguindo orientação do Ministério a Saúde. No entanto, outros estados já vinham adotando a antecipação entre primeira e segunda doses.
De acordo com a SES, nos próximo dias começarão a ser encaminhadas às coordenadorias de saúde os lotes de vacinas para a antecipação. As doses estão atualmente armazenadas no centro de distribuição do Estado.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário