Porto Alegre, sexta-feira, 14 de maio de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 14 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 10h52min, 14/05/2021.

População não vacinada registra aumento no número de óbitos por Covid-19 no RS

Óbitos entre 20 e 29 anos cresceram 101% em abril em relação à média de mortes desta faixa etária na pandemia

Óbitos entre 20 e 29 anos cresceram 101% em abril em relação à média de mortes desta faixa etária na pandemia


MARCIO JAMES/AFP/JC
Os Cartórios de Registro Civil do Rio Grande do Sul registraram números no mês de abril que apontam para a necessidade urgente da ampliação da vacinação contra o novo coronavírus. Os órgãos tiveram um aumento percentual de mais de 100% no número de registro óbitos por Covid-19 de pessoas mais jovens, na faixa etária entre 20 e 59 anos e, um pouco menor, na faixa dos 60 aos 69 anos.
Os Cartórios de Registro Civil do Rio Grande do Sul registraram números no mês de abril que apontam para a necessidade urgente da ampliação da vacinação contra o novo coronavírus. Os órgãos tiveram um aumento percentual de mais de 100% no número de registro óbitos por Covid-19 de pessoas mais jovens, na faixa etária entre 20 e 59 anos e, um pouco menor, na faixa dos 60 aos 69 anos.
No Rio Grande do Sul, a faixa etária que registrou o maior percentual de aumento em relação à média desde o início da pandemia foi a da população entre 20 e 29 anos, com crescimento percentual de 101% nas mortes por Covid-19 em relação à média de mortes desta faixa etária desde o início da pandemia. A população de 40 e 49 anos, também registrou crescimento, de 94% no número de óbitos em abril na comparação com o período que vai de março de 2020 a março de 2021
Os dados constam no Portal da Transparência do Registro Civil, base de dados abastecida em tempo real pelos atos de nascimentos, casamentos e óbitos praticados pelos Cartórios de Registro Civil do País, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), cruzados com os dados históricos do estudo Estatísticas do Registro Civil, promovido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Na sequência, a faixa etária que vai dos 30 aos 39 anos viu o número de óbitos em abril crescer 39% em relação à média para esta faixa etária desde o início da pandemia. Outra faixa etária que registrou crescimento foi a de pessoas entre 50 e 59 anos, com óbitos aumentando 80% em relação à média desde o começo da pandemia.
Ainda em crescimento, mas em patamares inferiores, a população entre 60 e 69 anos registrou aumento de mortes de 33% em relação à média desta idade no período, mas com uma diminuição de falecimentos, passando de 2.130 em março para 1.281 em abril. Nas demais faixas etárias, já vacinadas, o número de óbitos caiu em relação à média desde o início da pandemia, reduzindo 5% na faixa entre 70 e 79 anos, 63% entre 80 e 89 anos, e 64% na população entre 90 e 99 anos.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário