Porto Alegre, sexta-feira, 09 de abril de 2021.
Dia Nacional do Aço.
Porto Alegre,
sexta-feira, 09 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

DISTANCIAMENTO CONTROLADO

- Publicada em 15h52min, 09/04/2021. Atualizada em 19h24min, 09/04/2021.

Leite libera comércio não essencial aos finais de semana e estende horários para setor de gastronomia

Entre o anúncios estão ampliação dos horários para bares, restaurantes e lanchonetes

Entre o anúncios estão ampliação dos horários para bares, restaurantes e lanchonetes


ROBIN VAN LONKHUIJSEN/ANP/AFP/JC
Fernanda Crancio
No início da tarde desta sexta-feira (9), em transmissão ao vivo nas redes sociais, o governador Eduardo Leite divulgou novas flexibilizações para alguns setores econômicos, que passarão a valer a partir deste sábado (10). A "abertura responsável", como insistiu em destacar, será seguida de reforço aos protocolos e medidas fiscalizatórias, para evitar a piora dos indicadores da pandemia no Estado, que entrará na sétima semana seguida em bandeira preta no distanciamento controlado.  Entre os anúcios estão a retirada das restrição de horários para funcionamento de mercados e ampliação dos horários para bares, restaurantes e lanchonetes durante a semana, bem como permissão para que serviços não esenciais voltem a funcionar aos sábados e domingos.
No início da tarde desta sexta-feira (9), em transmissão ao vivo nas redes sociais, o governador Eduardo Leite divulgou novas flexibilizações para alguns setores econômicos, que passarão a valer a partir deste sábado (10). A "abertura responsável", como insistiu em destacar, será seguida de reforço aos protocolos e medidas fiscalizatórias, para evitar a piora dos indicadores da pandemia no Estado, que entrará na sétima semana seguida em bandeira preta no distanciamento controlado.  Entre os anúcios estão a retirada das restrição de horários para funcionamento de mercados e ampliação dos horários para bares, restaurantes e lanchonetes durante a semana, bem como permissão para que serviços não esenciais voltem a funcionar aos sábados e domingos.
No geral, segue a manutenção das restrições presenciais a atividades entre 20h e 5h.
De segunda a sexta-feira, bares, lanchonetes e restaurantes poderão atender clientes até 22h, para entrada, com saída permitida até 23h, além de manter delivery até 5h. O comércio não essencial seguirá com horário restrito entre 5h e 20h durante a semana, podendo atender no esquema de delivery fora desse horário. Já academias e serviços religiosos podem ter atendimento presencial restrito entre 5h e 20h, com possibilidade de estenderem serviços até 22h, com restrições impostas nos protocolos que serão publicados em decreto, ainda nesta sexta.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/04/09/206x137/1_tabela_semana-9287175.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'607092d912f19', 'cd_midia':9287175, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/04/09/tabela_semana-9287175.jpg', 'ds_midia': 'Horários especiais para atividades presenciais para os setores do Rio Grande do Sul durante a semana - live 9 de abril de 2021 ', 'ds_midia_credi': 'GOVERNO DO RS/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Horários especiais para atividades presenciais para os setores do Rio Grande do Sul durante a semana - live 9 de abril de 2021 ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '510', 'align': 'Left'}
Para os demais serviços valem a regra de atedimento presencial restrito de 5h às 20h. Serviços de sáude, farmácias, veterinários e construção poderão funcionar presencialmente com restrições, entre 5h e 22h, de segunda a domingo. 
Já aos finais de semana, estabelecimentos do segmento de gastronomia poderão operar entre 5h e 15h, com saída de clientes até 16h. Das 15h às 20h será permitido delivery e pegue e leve, e das 20h às 5h apenas delivery. Mercados podem funcionar até 22h. A novidade é que o comércio não essencial poderá funcionar com atendimento presencial restrito das 5h às 20h, e delivery depois desse horário.
Academias e serviços religiosos podem abrir para atendimento presencial restrito até 22h. Os demais serviços em geral seguem com atividades presenciais restritas entre das 5h ás 20h e proibidas das 20h às 5h.
Todos os etsabelecimentos devem manter visíveis os avisos de lotação máxima, de exigência do uso de máscara e álcool gel, e alerta para evitar aglomerações.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/04/09/206x137/1_whatsapp_image_2021_04_09_at_14_30_42-9287122.jpeg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'60708f0f37041', 'cd_midia':9287122, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/04/09/whatsapp_image_2021_04_09_at_14_30_42-9287122.jpeg', 'ds_midia': 'Horários especiais para atividades presenciais para os setores do Rio Grande do Sul aos fins de semana - live 9 de abril de 2021', 'ds_midia_credi': 'GOVERNO DO RS/YOUTUBE/REPRODUÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Horários especiais para atividades presenciais para os setores do Rio Grande do Sul aos fins de semana - live 9 de abril de 2021', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '555', 'align': 'Left'}
As flexibilizações atendem a pedidos de entidades representativas de diversos setores e ameniza a pressão de prefeitos e parlaentares sobre o Piratini.
Segundo Leite, todas as medidas anunciadas valem apenas se houver reforço aos protocolos, uso de máscara, distanciamento, ventilação correta e higienização e, principalmente, prioridade à fiscalização. "Ainda temos uma situação muito crítica, embora melhora em indicadores como as internações. Por isso, é fundamental que se tenha muito cuidado e se exija o cumprimento de protocolos", destacou o governador, após apresentar dados e gráficos sobre os indicadores de saúde.
Nesse sentido, ele também afirmou que será reformulado o serviço de Disque Denúncia (181). "A gente precisa de cada gaúcho como agente de fiscalização e de denúncia", enfatizou, revelando que exigiu das prefeituras a apresentação de Planos de Fiscalização, e que 402 dos 497 municípios já cumpriram com o pedido.
Leite também destacou que o Estado disponibilizará até R$ 4,4 milhões para que as prefeituras possam contratar novos fiscais.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário