Porto Alegre, sexta-feira, 26 de março de 2021.
Aniversário de Porto Alegre. Dia do Cacau.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 26 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

DISTANCIAMENTO CONTROLADO

- Publicada em 18h38min, 26/03/2021.

RS entra na quinta semana de bandeira preta em todas as regiões

Mapa do RS segue mais uma semana com bandeira preta nas 21 regiões

Mapa do RS segue mais uma semana com bandeira preta nas 21 regiões


REPRODUÇÃO/JC
O Rio Grande do Sul entra na quinta semana consecutiva de risco altíssimo de disseminação da Covid-19 e com todas as 21 regiões em bandeira preta no distanciamento controlado. Nesta sexta-feira (26), o governo do Estado confirmou o mapa da 47ª rodada do Distanciamento Controlado, e o cenário de sobrecarga na taxa de ocupação hospitalar e de alta velocidade de propagação do coronavírus.
O Rio Grande do Sul entra na quinta semana consecutiva de risco altíssimo de disseminação da Covid-19 e com todas as 21 regiões em bandeira preta no distanciamento controlado. Nesta sexta-feira (26), o governo do Estado confirmou o mapa da 47ª rodada do Distanciamento Controlado, e o cenário de sobrecarga na taxa de ocupação hospitalar e de alta velocidade de propagação do coronavírus.
Como vem ocorrendo desdeo final de fevereiro, esse é o mapa definitivo, sem a possibilidade de pedidos de reconsideração dos municípios e regiões, devido à gravidade da pandemia no RS.
Também segue suspensa a Regra 0-0, que pemite às cidades sem registro de óbito ou hospitalização nos últimos 14 dias adotarem protocolos de bandeira vermelha.
A cogestão regional, por sua vez, está permitida desde segunda-feira (22), e permite a adoção de protocolos distintos da bandeira preta, mas tão ou mais rígidos do que os da bandeira vermelha.
Na esteira da retomada do modelo de gestão compartilhada, o governo do Estado também prorrogou a suspensão de atividades não essenciais, das 20h às 5h, até o dia 4 de abril, inclusive aos finais de semana e feriados.
Além disso, nesse dias fica determinada a restrição de atividades presenciais durante todo o dia. As exceções são para os serviços essenciais, como farmácias, supermercados e comércio de materiais de construção, etc.
A análise dos dados e indicadores do distanciamento controlado mostra, no entato, relativa estabilidade no total de internados em UTI (-1,8%) e redução nos casos confirmados de Covid-19 em leitos clínicos (-11,5%). O número de óbitos, porém, aumentou (+4%), atingindo um total de 1.824 nos últimos sete dias.
Considerando o aumento de 2,5% no número total de leitos de UTI existentes e a diminuição de 1,7% no número de internados, houve redução da razão de leitos de UTI livres para cada ocupado. No entanto, a situação não é suficiente para considerar mudança no cenário da pandemia. Segundo os dados do governo do Estado, a pressão sobre o sistema hospitalar permanece, causando ocupação de espaços inclusive fora dos leitos regulares, com operação do sistema de sáude acima da capacidade indicada em algumas regiões.
Comentários CORRIGIR TEXTO