Porto Alegre, sexta-feira, 26 de março de 2021.
Aniversário de Porto Alegre. Dia do Cacau.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 26 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

POLÍTICA

- Publicada em 16h17min, 26/03/2021.

Em reunião do comitê nacional de enfrentamento à pandemia, Leite critica falta de articulação federal

Governador Eduardo Leite defendeu foco no distanciamento social e menos confronto do Planalto

Governador Eduardo Leite defendeu foco no distanciamento social e menos confronto do Planalto


FELIPE DALLA VALLE/PALACIOPIRATINI/DIVULGAÇÃO/JC
Com participação de governadores de todo o País, foi realizada na manhã desta sexta-feira (26) a primeira reunião do Comitê Gestor de Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, instituído na quarta-feira (24) pelo presidente Jair Bolsonaro. O encontro, marcado por críticas à condução da pandemia pelo governo federal, foi conduzido pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que fará ainterlocução entre governadores, Ministério da Saúde e presidência da República.
Com participação de governadores de todo o País, foi realizada na manhã desta sexta-feira (26) a primeira reunião do Comitê Gestor de Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, instituído na quarta-feira (24) pelo presidente Jair Bolsonaro. O encontro, marcado por críticas à condução da pandemia pelo governo federal, foi conduzido pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que fará ainterlocução entre governadores, Ministério da Saúde e presidência da República.
Em sua manifestação, o governador Eduardo Leite destacou a dificuldade de articulação do Palácio do Planalto com os ente federados e os pontos que considera fundamentais para a pauta de trabalho do grupo.
Ele enfatizou que Bolsonaro deveria estar liderando o processo, mas "não só se omite como lidera na direção contrária", e apontou quatro pontos que avalia como fundamentais para o trabalho do comitê nacional: articulação internacional para priorizar a vacinação, ampliação de leitos e garantia de medicamentos do kit intubação, um auxílio emergencial de valor adequado às necessidades da população e foco no distanciamento social.
"É importante que deixe de haver confronto por parte do presidente e possamos ter, então, a condição de articular o distanciamento de forma adequada no País”, afirmou o comandante do Executivo gaúcho.
Na semana, ao comentar a criação do grupo, Leite destacou que a iniciativa vinha com atraso de um ano, mas que considerava 'bem-vinda' a mudança de postura de Bolsonaro em relação à condução do enfrentamento à pandemia.
Comentários CORRIGIR TEXTO