Porto Alegre, sexta-feira, 26 de março de 2021.
Aniversário de Porto Alegre. Dia do Cacau.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 26 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 16h05min, 26/03/2021. Atualizada em 17h42min, 26/03/2021.

RS supera 18 mil mortes na pandemia com mais 408 óbitos; 102 só em Porto Alegre

Porto Alegre teve um quarto das mortes e mantém superlotação permanente de UTis e emergências

Porto Alegre teve um quarto das mortes e mantém superlotação permanente de UTis e emergências


HOSPITAL VILA NOVA/DIVULGAÇÃO/JC
Depois de registrar nível mais baixo de mortes nessa quinta-feira (25), o Rio Grande do Sul retoma nesta sexta-feira (26) o patamar elevado de vidas perdidas na pandemia, com mais 408 óbitos notificados por Covid-19. Do total, 102 foram de residentes em Porto Alegre.
Depois de registrar nível mais baixo de mortes nessa quinta-feira (25), o Rio Grande do Sul retoma nesta sexta-feira (26) o patamar elevado de vidas perdidas na pandemia, com mais 408 óbitos notificados por Covid-19. Do total, 102 foram de residentes em Porto Alegre.
Além disso, as notificações fizeram o Estado superar a marca de 18 mil óbitos.
O número total de mortes em 12 meses dos primeiros casos chegou agora a 18.349. Já o número de novos casos foi um dos mais baixos na temporada recente de agravamento, com 1.406 registros. A população que já foi infectada pelo novo coronavírus é de 816.275 pessoas, sendo que 772,6 mil já se recuperaram (95% dos contaminados).  
A superlotação em UTIs se mantém no patamar acima de 100%, acima de 105% e maior do que a verificada no dia anterior. São 2.629 casos de Covid-19 entre os 3.453 pacientes internados para 3.285 leitos. Também são 109 casos de suspeitos do novo coronavírus.
Também chama a atenção que houve avanço de quase mil casos de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em 24 horas. A Covid-19 é um tipo de SRAG. De 57.683 doentes nessa quinta considerando toda a pandemia, o total passou a 58.550 nesta sexta. Neste período do ano, começa a disparar este tipo de problema de saúde associado à proximidade do inverno e mesmo a alterações de clima.
Na Capital, as UTIs registram 112% de ocupação, taxa que se mantém desde o começo de março, quando a demanda para o sistema hospitalar explodiu. Também são 181 pessoas em emergências aguardando vaga em UTI. São 1.125 internados para 1.010 vagas operacionais nas unidades de terapia intensiva, sendo 836 com Covid-19. Nessa quinta, o número chegou a 870 casos, o maior na pandemia.   
Comentários CORRIGIR TEXTO