Porto Alegre, quinta-feira, 18 de março de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 18 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SAÚDE

- Publicada em 18h35min, 18/03/2021. Atualizada em 19h34min, 18/03/2021.

RS registra 298 mortes por Covid-19 e ultrapassa o total de 16 mil vítimas

Taxa de ocupação dos leitos de UTI  no Estado está em 109,3%

Taxa de ocupação dos leitos de UTI no Estado está em 109,3%


MIGUEL SCHINCARIOL/AFP/JC
Com registro de 298 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas, o Rio Grande do Sul ultrapassou a marca de 16 mil vítimas do novo coronavírus. Além disso, a incidência da doença entre os gaúchos não para de subir. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, foram mais de 7,6 mil novos casos registrados nesta quinta-feira (18), totalizando 771 mil contaminações, e 16.117 mortes.
Com registro de 298 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas, o Rio Grande do Sul ultrapassou a marca de 16 mil vítimas do novo coronavírus. Além disso, a incidência da doença entre os gaúchos não para de subir. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, foram mais de 7,6 mil novos casos registrados nesta quinta-feira (18), totalizando 771 mil contaminações, e 16.117 mortes.
O cenário da Covid-19, que lota os hospitais por todo o Estado, também fez com que as Santas Casas alertem para a falta de oxigênio e iminência de um colapso total da saúde.
Do total de gaúchos com a doença, 719,5 mil (93%) estão recuperados. Outros 35,2 mil gaúchos infectatos estão em recuperação.
Diante do aumento progressivo de contaminações, a taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 109,3%, com 3.502 pacientes internados. Outros 53.719 gaúchos necessitaram de hospitalização por outras sóndromes gripais.
O agravameto da pandemia mantém o RS em alerta, principalmente porque já há indícios de que a variante P1 do coronavírus, com maior poder de transmissão e de contaminação, predomina entre os gaúchos.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO