Porto Alegre, quinta-feira, 11 de março de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 11 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SAÚDE

- Publicada em 18h41min, 11/03/2021. Atualizada em 18h49min, 11/03/2021.

Prefeituras do RS acertam compra de 3 milhões de doses da Coronavac para setembro

Presidente do Butantan, Dimas Covas (c), garantiu a Battistella (e) e Souza a liberação das doses

Presidente do Butantan, Dimas Covas (c), garantiu a Battistella (e) e Souza a liberação das doses


JOEL VARGAS/ALRS/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio
O Institito Butantan, que desenvolve no Brasil a vacina chinesa Coronavac, disponibilizará 3 milhões de doses do imunizante para as prefeituras gaúchas que solicitaram a aquisição por meio de convênio entre a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e o Consórcio da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal). As vacinas, que serão utilizadas para complementar o Plano Nacional de Imunização, deverão chegar ao RS no mês de setembro.
O Institito Butantan, que desenvolve no Brasil a vacina chinesa Coronavac, disponibilizará 3 milhões de doses do imunizante para as prefeituras gaúchas que solicitaram a aquisição por meio de convênio entre a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e o Consórcio da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal). As vacinas, que serão utilizadas para complementar o Plano Nacional de Imunização, deverão chegar ao RS no mês de setembro.
Esse foi o prazo acertado pelos presidentes da Granpal, Rodrigo Battistella, e da Assembleia Legislativa, Gabriel Souza, nesta quinta-feira (11), em reunião com a direção do Butantan, na sede do instituto, em São Paulo.
Segundo Battistella - prefeito de Nova Santa Rita, e que representou a Famurs no encontro -, o diretor do Butantan, o médico Dimas Covas, ressaltou que, em função da grande demanda pelas vacinas, o instituto de pesquisa só terá disponibilidade para atender as prefeituras daqui a seis meses.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/03/11/206x137/1_mesabutantan-9268389.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'604a80c486b80', 'cd_midia':9268389, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/03/11/mesabutantan-9268389.jpg', 'ds_midia': 'Presidentes da Granpal, Rodrigo Batistella, e da ALRS, Gabriel Souza, reuniram-se com a diretoria do Insttuto Butantan', 'ds_midia_credi': 'JOEL VARGAS/ALRS/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Presidentes da Granpal, Rodrigo Batistella, e da ALRS, Gabriel Souza, reuniram-se com a diretoria do Insttuto Butantan', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}Acerto para aquisição das vacinas foi feito com direção do Butantan, em São Paulo. Fotos: Joel Vargas/ ALRS/Divulgação/JC
No momento, os lotes do imunizante fabricados no Butantan estão todos destinados ao governo federal, que comprou 100 milhões de doses."Esperamos receber antes desse prazo as vacinas, já que o governo também vem adquirindo doses de outros laboratórios, o que pode aliviar a demanda do Butantan. Essa é a nossa esperança", destacou Battistella.
O prefeito reforça que a ida ao instituto teve o objetivo de formalizar o pedido das vacinas, já que a intenção de adquiri-las já havia sido manifestada pela Granpal no final de 2020, além de driblar a morosidade da liberação dos imunizantes pelo governo federal. "Fizemos uma negociação muito tranquila com o Butantan, e as vacinas beneficiarão os 18 municípios que integram a Granpal, 35% da população gaúcha, e mais de 420 municípios que já manifestaram à Famurs a intenção de compra direta da Coronavac", comenta.
O presidente da Assembleia reiterou que a intenção do Parlamento, que já autorizou o governo do Estado a adquirir vacinas dentro do Orcamento 2021, é grantir condições para que os municípios gaúcho tenham posição de destaque na busca pelos imunizantes. "Em que pese o acordo de exclusividade do Butantan com o governo federal, acreditamos que, em função do anúncio de que o Ministério da Saúde está adquirindo vacinas de outros laboratórios, não precisaremos aguardar até setembro pra essa liberação das doses do Butantan", ressaltou Souza.
Cada dose da vacina Coronavac custará cerca de R$60 a unidade, e os lotes serão adquiridos pelos municípios por meio de consórcio firmado com a Famurs e Granpal. Os recursos serão liberados via empenho de cada prefeitura. Segundo Souza, 20 estados já manifestaram ao Butantan a intenção de comprar os imunizantes. "Essa é a pauta mais importante da nossa agenda política, porque o que queremos é proteger a vida das pessoas", completou o parlamentar.
Na próxima semana a Granpal também reúne-se com representantes do laboratório União Química, responsável no Brasil pela produção da vacina russa Sputnik V, para articular a possibilidade de compra de l doses do imunizante.
Comentários CORRIGIR TEXTO