Porto Alegre, quarta-feira, 03 de março de 2021.
Dia do Meteorologista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 03 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 15h16min, 02/03/2021. Atualizada em 15h52min, 03/03/2021.

No pior momento da pandemia, RS confirma 185 mortes em 24 horas

O RS teve mais de 6 mil novos casos de Covid em 24 horas; são quase 650 mil infectados até hoje

O RS teve mais de 6 mil novos casos de Covid em 24 horas; são quase 650 mil infectados até hoje


LUIZA PRADO/JC
Enquanto assiste à lotação completa de UTIs e cada vez mais unidades operando acima da capacidade, o Rio Grande de do Sul registra novo recorde na face mais dura da pandemia: das mortes. Nesta terça-feira (2), foram confirmadas mais 185 vidas perdidas para o novo coronavírus, maior número confirmado para um dia.
Enquanto assiste à lotação completa de UTIs e cada vez mais unidades operando acima da capacidade, o Rio Grande de do Sul registra novo recorde na face mais dura da pandemia: das mortes. Nesta terça-feira (2), foram confirmadas mais 185 vidas perdidas para o novo coronavírus, maior número confirmado para um dia.
Segundo o painel da Secretaria Estadual da Saúde (SES), 45 óbitos são de residentes em Porto Alegre. 
Os casos são dos últimos dias e são noticiados após serem registrados no sistema estadual. O Estado chegou a 12.654 mortes por complicações da Covid-19.
Das mortes confirmadas, 183 ocorreram entre 8 de fevereiro e 2 de março. Outros duas foram há mais de 30 dias e foram notificadas agora.
Nesta terça-feira, outro fato que eleva o nível de alerta é a ocupação de 100% dos leitos de UTI. Pelo menos nove regiões Covid, entre elas a de Porto Alegre, estão com as unidades esgotadas e usam já estrutura extra de retaguarda.   
Segundo a SES, também foram 6.215 novos infectados. Com isso, o Rio Grande do Sul chega a 649.678 pessoas que contraíram o novo coronavírus.
Comentários CORRIGIR TEXTO