Porto Alegre, terça-feira, 23 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 23 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SAÚDE

- Publicada em 16h56min, 23/02/2021. Atualizada em 21h39min, 23/02/2021.

RS chega a 87% de ocupação de UTIs e atinge recorde de internações por Covid-19

Curva de crescimento de internações é inédita no RS, com 4.369 pacientes hospitalizados

Curva de crescimento de internações é inédita no RS, com 4.369 pacientes hospitalizados


Allison Dinner/AFP/JC
Fernanda Crancio
O agravamento da pandemia no Estado, que culminou com a confirmação de 11 regiões em bandeira preta e adiantamento da suspensão de atividades noturnas, faz com que o Rio Grande do Sul registre recordes negativos nos indicadores que compõem o cenário da Covid-19. Segundo o painel que monitora a situação da doença em solo gaúcho, o nível de ocupação das UTIs adulto chegou a 87% nesta terça-feira (23), com 2.343 desses leitos sendo utilizados.
O agravamento da pandemia no Estado, que culminou com a confirmação de 11 regiões em bandeira preta e adiantamento da suspensão de atividades noturnas, faz com que o Rio Grande do Sul registre recordes negativos nos indicadores que compõem o cenário da Covid-19. Segundo o painel que monitora a situação da doença em solo gaúcho, o nível de ocupação das UTIs adulto chegou a 87% nesta terça-feira (23), com 2.343 desses leitos sendo utilizados.
Isso mostra que, até às 16h, estavam ocupados 87% dos 2.694 leitos de UTI disponíveis, mas esse número muda constantemente, de acordo com as atualizações no sistema feitas pelos hospitais. O painel detalha ainda que havia 2,9 mil leitos fora de UTI ocupados por pacientes suspeitos com o novo coronavírus ou com outras síndromes respiratórias.
Além disso, a curva de crescimento de internações totais no Estado é inédita, com um total de 4.369 pacientes hospitalizados. Esse número é quase o dobro do registrado há um mês, em 24 de janeiro, quando havia 2.383 pessoas internadas por Covid-19. Segundo o governo do Estado, pela primeira vez há também registro de mais da metade de todos os pacientes internados em UTIs, 50,7%, em decorrência do coronavírus.
Em Porto Alegre, quatro hospitais estão com ocupação de 100% (ou mais) em suas unidades de tratamento intensivo.
Para evitar o colapso do atendimento de saúde, leitos de UTI estão sendo abertos ou reabertos para dar conta da alta demanda por atendimento hospitalar no Estado. Segundo o Palácio Piratini, 65 novos leitos serão disponibilizados, até o final da semana, em seis hospitais.
Respiradores e monitores também estão sendo liberados para equipar essas estruturas. “Estamos fazendo todo o esforço para melhorar a estrutura, e temos previsão de abrir mais leitos ainda nas próximas semanas, mas obviamente há limitações, principalmente de pessoal. Além disso, se as pessoas não se cuidarem, a pandemia irá se agravar e não será possível atender a todos”, destaca a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann.
Comentários CORRIGIR TEXTO