Porto Alegre, segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 11h40min, 22/02/2021. Atualizada em 11h44min, 22/02/2021.

Saúde orienta suspensão de cirurgias não urgentes em todo o RS

Toda a estrutura e as equipes devem ser voltadas para atender casos de Covid, diz comitê estadual

Toda a estrutura e as equipes devem ser voltadas para atender casos de Covid, diz comitê estadual


Thales Ferreira/Arquivo PMSL/JC
O agravamento da pandemia, com disseminação maior de casos e leitos de UTI perto do esgotamento levaram a Secretaria Estadual da Saúde (SES) a emitir comunicado orientando que os hospitais de todo o Rio Grande do Sul suspendam cirurgias não urgentes.
O agravamento da pandemia, com disseminação maior de casos e leitos de UTI perto do esgotamento levaram a Secretaria Estadual da Saúde (SES) a emitir comunicado orientando que os hospitais de todo o Rio Grande do Sul suspendam cirurgias não urgentes.
O Estado vive o pior momento da crise sanitária, que teve o primeiro caso diagnosticado em 29 de fevereiro de 2020. O ex-reitor da UFPel e epidemilogista Pedro Hallal, que defendeu lockdown de 15 dias em todo o Brasil no princípio da crise, adverte que as pessoas estão achando normal ter a pandemia por tanto tempo. Já outro especialista da área Paulo Petry, da Ufrgs, projetou "perspectiva sombria" para a pandemia.  
O Centro de Operação de Emergência Covid-19 deeterminou o cancelamento até 31 de março. Hospitais de Porto Alegre começaram a fazer as suspensões na semana passada, quando a escalada de pacientes para os leitos disparou. 
"A recomendação é para que a força de trabalho da equipe técnica, a área física e os equipamentos hospitalares sejam disponibilizados na integralidade para atendimentos a pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19", justifica o comitê, em nota.
UTIs de todo o Estado registram ocupação de 85%, com 1.089 pacientes confirmados no setor e outros 217 com a suspeita ou outro agravo respiratório, informa o painel de monitoramento da crise. Ainda existem 2,6 mil pessoas internadas por Covid-19 ou suspeita ou outros problemas respiratórios nos chamdos leitos clínicos.
O Rio Grande do Sul ultrapassou 600 mil casos do novo coronavírus no fim de semana. 
Comentários CORRIGIR TEXTO