Porto Alegre, quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

saúde

- Publicada em 17h42min, 17/02/2021.

Rio Grande do Sul registra mais 72 mortes por Covid-19 e passa de 590 mil infecções

Estado registrou mais 1.933 casos positivos da Covid-19 nas últimas 24 horas

Estado registrou mais 1.933 casos positivos da Covid-19 nas últimas 24 horas


LUIZA PRADO/JC
Mais 72 vítimas fatais da pandemia foram contabilizadas no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (17). As mortes registradas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) ocorreram em datas a partir do dia 3 de fevereiro, e mantêm o Estado em patamar ainda elevado de óbitos associados ao coronavírus. São 11.479 vidas perdidas ao todo. As vítimas mais recentes tinham entre 37 e 105 anos.  
Mais 72 vítimas fatais da pandemia foram contabilizadas no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (17). As mortes registradas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) ocorreram em datas a partir do dia 3 de fevereiro, e mantêm o Estado em patamar ainda elevado de óbitos associados ao coronavírus. São 11.479 vidas perdidas ao todo. As vítimas mais recentes tinham entre 37 e 105 anos.  
Outros 1.933 casos positivos da Covid-19 foram confirmados pela pasta da saúde nas últimas 24 horas. Com a atualização, o Rio Grande do Sul passou de 590 mil infecções pelo vírus desde o início da crise sanitária, há quase um ano. São 590.134 registros da doença ao todo. Desses, 564.956, ou 96% dos casos, já estão curados.
A taxa de ocupação dos leitos de UTI no Estado está em 79,3%. São 2.121 pacientes internados em 2.674 leitos de unidade intensiva.
Em Porto Alegre, dois importantes hospitais voltaram a restringir atendimentos devido à alta demanda. O Hospital de Clínicas suspendeu cirurgias até sábado (20) após crescimento de internações pela doença em leitos clínicos e em UTIs. Já o Hospital Moinhos de Vento anunciou, nessa terça (16), restrição aos atendimentos de casos leves de coronavírus, após atingir ocupação máxima dos leitos de internação e do Centro de Terapia Intensiva.
A Capital, que concentra o maior número de vítimas fatais e de casos no Estado, registrava mais seis óbitos de pacientes com Covid-19 até o fim da tarde desta quarta-feira. São 2.279 mortes até agora, segundo monitoramento da prefeitura. 
Comentários CORRIGIR TEXTO