Porto Alegre, quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 14h50min, 17/02/2021. Atualizada em 16h33min, 17/02/2021.

Clínicas suspende cirurgias após disparada de casos de Covid em UTIs e leitos clínicos

Principal UTI Covid fica no novo anexo do HCPA, onde são mais de 80 casos nesta quarta-feira

Principal UTI Covid fica no novo anexo do HCPA, onde são mais de 80 casos nesta quarta-feira


LUIZA PRADO/JC
A maior demanda de pacientes confirmados ou suspeitos com Covid-19 na UTI e emergência levou o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) a suspender cirurgias até sábado (20). A medida atinge casos que possam necessitar de leitos intensivos.
A maior demanda de pacientes confirmados ou suspeitos com Covid-19 na UTI e emergência levou o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) a suspender cirurgias até sábado (20). A medida atinge casos que possam necessitar de leitos intensivos.
O salto de internações é verificado desde a semana passada. Tanto que o Gabinete de Crise fez um alerta ao divulgar o mapa do distanciamento controlado, na sexta-feira (12). Aumentou o grupo de regiões em vermelha, de alto risco na pandemia. A advertência foi centrada no crescimento de internações pela doença em leitos clínicos e em UTIs
As outras medidas comunicadas pelo HCPA, nesta quarta-feira (17), incluem a suspensão de internações clínicas eletivas (não urgentes), sem previsão de data para retornar aos atendimentos, e abertura de mais leitos de enfermaria para casos de Covid-19.
O hospital voltou a reforçar que do uso de máscara, higiene de mãos e distanciamento para diminuir a propagação do vírus.  
"O hospital monitora permanentemente este cenário e organizou, durante o feriado, a abertura de novos leitos dedicados a casos do coronavírus. Mas, mesmo assim, a demanda encontra-se acima da capacidade operacional", adverte o HCPA, por nota.
Segundo a instituição, que tem o maior número de leitos intensivos dedicados a pacientes da pandemia, 84 dos 87 leitos críticos dedicados à Covid estão ocupados. Na enfermaria exclusiva para os contaminados ou suspeitos com o novo coronavírus, 33 dos 34 leitos existentes.
Comentários CORRIGIR TEXTO