Porto Alegre, quinta-feira, 28 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 28 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 20h06min, 28/01/2021. Atualizada em 20h31min, 28/01/2021.

Municípios do RS aplicaram menos da metade das vacinas da Covid-19 recebidas

O Rio Grande do Sul recebeu 511 mil doses e distribuiu às cidades 286,3 mil unidades

O Rio Grande do Sul recebeu 511 mil doses e distribuiu às cidades 286,3 mil unidades


CRISTINE ROCHOL/PMPA/JC
Depois de dez dias do começo da vacinação contra a Covid-19, o Rio Grande do Sul aplicou menos da metade das doses já enviadas aos municípios. Segundo o vacinômetro estadual, 123 mil pessoas foram imunizadas, mas 286,3 mil doses foram remetidas pela Secretaria Estadual da Saúde às coordenadorias regionais. 
Depois de dez dias do começo da vacinação contra a Covid-19, o Rio Grande do Sul aplicou menos da metade das doses já enviadas aos municípios. Segundo o vacinômetro estadual, 123 mil pessoas foram imunizadas, mas 286,3 mil doses foram remetidas pela Secretaria Estadual da Saúde às coordenadorias regionais. 
A cobertura chega a 43% do total de imunizantes que estão em poder das áreas de saúde nas localidades.
O Estado recebeu até agora 511,2 mil doses - sendo 394,4 mil da Coronavac (cooperação com o Instituto Butantan) - 341 mil enviadas em 18 de janeiro e 53,4 recebidas na segunda-feira (25) e 116 mil de Oxford/AstraZeneca. Como as duas vacinas terão de ter segunda dose, foram reservadas 224,8 mil unidades - a da Coronavac é ministrada em até três semanas, após a aplicação da primeira dose, e a de Oxford, até 90 dias.
Nesta última opção, que faz parte da remessa feita da Índia, a aplicação vai priorizar o setor de saúde, segundo definição da SES. Nesta quinta-feira (28), o governador Eduardo Leite afirmou que pode fazer compra direta de vacina e também que é contra a compra pelo setor privado.  
Pelos números atualizados até o fim da tarde desta quinta-feira (28), 90,2 mil profissionais de saúde receberam a vacina, seguidos por 25,9 mil pessoas que estão em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI), 4,7 mil indígenas e 849 pessoas com deficiência que também estão em instituições de cuidados. 
Porto Alegre lidera as aplicações, com 32,5 mil pessoas já imunizadas. A Capital recebeu até agora um total de 83,6 mil doses, sendo 51 mil da vacina chinesa e 32 mil da de Oxford. O alcance até agora significa o uso de quase 40% da disponibilidade dos imunizantes, ministrados a 20 mil trabalhadores da saúde, 12,1 mil idosos e 521 indígenas e quilombolas.
O número, seja de doses recebidas e o que foi aplicado, está longe da meta do número de pessoas da primeira fase do grupo prioritário, que soma 101,1 mil na Capitall, sendo 82 mil da área da saúde. A primeira fase abrange profissionais de saúde, indígenas, quilombolas, idosos institucionalizados, idosos acamados e pessoas com deficiência institucionalizadas. 
Comentários CORRIGIR TEXTO