Porto Alegre, domingo, 17 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 17 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 15h32min, 17/01/2021. Atualizada em 16h15min, 17/01/2021.

Enfermeira de SP é a primeira brasileira vacinada contra a Covid-19

Mônica Calazans tem 54 anos e trabalha na UTI do Insituto Emílio Ribas em São Paulo

Mônica Calazans tem 54 anos e trabalha na UTI do Insituto Emílio Ribas em São Paulo


NELSON ALMEIDA /AFP/JC
A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira brasileira a ser vacinada fora dos estudos clínicos contra a Covid-19 minutos após a liberação pela Anvisa para o uso emergencial das vacinas. Mônica trabalha na UTI do Insituto de Infectologia Emílio Ribas em São Paulo e foi imunizada com a primeira dose da Coronavac.
A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira brasileira a ser vacinada fora dos estudos clínicos contra a Covid-19 minutos após a liberação pela Anvisa para o uso emergencial das vacinas. Mônica trabalha na UTI do Insituto de Infectologia Emílio Ribas em São Paulo e foi imunizada com a primeira dose da Coronavac.
Chorando, Mônica disse que esse é um momento de muita emoção. Além de ser trabalhadora da área de saúde, considerado grupo prioritário na vacinação, Mônica é moradora de Itaquera (zona leste de SP), obesa, hipertensa e tem diabetes.
A vacina foi aplicada pela enfermeira Jéssica Pires de Camargo, 30. A aplicação da dose ocorreu em caráter simbólico, ao lado do governador de São Paulo, João Doria.
"Este é um momento histórico para o Brasil. E aqui no hospital das clínicas em São Paulo, referência para o país, referência internacional, é aqui que nós iniciamos imediatamente a vacinação dos brasileiros", disse Doria.
Comentários CORRIGIR TEXTO