Porto Alegre, sexta-feira, 04 de dezembro de 2020.
Dia Mundial da Propaganda.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 04 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 12h13min, 04/12/2020.

Porto Alegre tem maior ocupação de UTIs por Covid-19 dos últimos 65 dias

No último mês, Capital teve aumento de quase 40% no número de internados em UTI pelo coronavírus

No último mês, Capital teve aumento de quase 40% no número de internados em UTI pelo coronavírus


TARSO SARRAF/AFP/JC
Juliano Tatsch
A escalada da pandemia do novo coronavírus em Porto Alegre não para. Ao contrário ganha força dia após dia. Os indicadores de saúde apontam para um quadro cada vez mais grave. Nesta quinta-feira (3), a capital gaúcha atingiu o maior número de pacientes internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) em razão da Covid-19 dos últimos 65 dias: 275. Desde o dia 29 de setembro, quando havia 278 pessoas internadas em estado grave por causa da doença, a cidade não tinha um quadro tão ruim.
A escalada da pandemia do novo coronavírus em Porto Alegre não para. Ao contrário ganha força dia após dia. Os indicadores de saúde apontam para um quadro cada vez mais grave. Nesta quinta-feira (3), a capital gaúcha atingiu o maior número de pacientes internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) em razão da Covid-19 dos últimos 65 dias: 275. Desde o dia 29 de setembro, quando havia 278 pessoas internadas em estado grave por causa da doença, a cidade não tinha um quadro tão ruim.
Porto Alegre tem quatro semanas seguidas de aumento no número de pacientes hospitalizados em UTIs em razão da pandemia. Entre o dia 5 de novembro e 3 de dezembro, a quantidade de pessoas internadas passou de 197 para 275 na cidade – um crescimento de 39,5%.
Somente na última semana, o total de pacientes em leitos intensivos por causa do novo coronavírus passou de 262 para 275, um aumento de 4,9%. Como a prefeitura de Porto Alegre trabalha com prazos de 15 dias para analisar o quadro da pandemia na cidade, já é possível afirmar que a cidade vive um segundo pico da pandemia.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/12/04/206x137/1_uti_poa-9204147.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fca4b472f1c3', 'cd_midia':9204147, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/12/04/uti_poa-9204147.jpg', 'ds_midia': 'Variação de pacientes em UTI por Covid-19 em Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de pacientes em UTI por Covid-19 em Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '602', 'align': 'Left'}
No que diz respeito aos novos óbitos, também houve um aumento no ritmo na última semana, consequência direta do crescimento nas internações. Entre 26 de novembro e 3 de dezembro, o percentual de aumento no total de mortes causadas pela Covid-19 foi de 4,8%, com o número de vítimas fatais passando de 1.511 para 1.585. Na semana anterior (de 19 a 26 de novembro), a taxa de acréscimo nos óbitos havia sido de 4,2%.
No último mês, entre os dias 3 de novembro e 3 de novembro, foram 284 mortes relacionadas ao novo coronavírus na capital gaúcha – uma média de 9,4 óbitos diários.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/12/04/206x137/1_mortes_poa-9204140.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fca4b1e58cf8', 'cd_midia':9204140, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/12/04/mortes_poa-9204140.jpg', 'ds_midia': 'Variação de óbitos por Covid-19 em Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de óbitos por Covid-19 em Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '606', 'align': 'Left'}
A variação nas confirmações de casos está diretamente ligada a quantidade de testes que são realizados. Até o dia 3 de dezembro, haviam sido aplicados 242.438 testes – cerca de 16,2% da população. Nos últimos sete dias, foram realizados 13.002 testes em Porto Alegre.
Outro dado importante quando se analisa o cenário da pandemia é o dos novos casos confirmados. Ainda que esse número não seja o melhor balizador para indicar um cenário, na medida em que não há uma testagem em massa, havendo, assim, subnotificação de ocorrências, ele pode apontar para uma aceleração ou desaceleração dos contágios.
No caso dos dados da última semana, percebe-se uma grande forte nos contágios em Porto Alegre. Em relação aos sete dias anteriores, ocorreu um aumento de 9,7% no total de casos confirmados, passando de 55.772 para 61.219 – 5.447 novos casos, uma média de 778,1 confirmações por dia.
Na semana anterior, de 19 a 26 de novembro, a média diária havia sido de 465,2 novas ocorrências, com o acréscimo de 3.257 ocorrências.
Arte/JC
A variação nas confirmações de casos está diretamente ligada a quantidade de testes que são realizados. Até o dia 3 de dezembro, haviam sido aplicados 242.438 testes – cerca de 16,2% da população. Nos últimos sete dias, foram realizados 13.002 testes em Porto Alegre.
Comentários CORRIGIR TEXTO