Porto Alegre, sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
Dia do Técnico de Segurança do Trabalho. Dia Internacional de Combate ao Câncer.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 13h31min, 27/11/2020. Atualizada em 13h34min, 27/11/2020.

RS bate o recorde de internações por Covid-19 pelo terceiro dia seguido

Em três semanas, aumento de hospitalizações em UTIs pelo novo coronavírus foi de 36%

Em três semanas, aumento de hospitalizações em UTIs pelo novo coronavírus foi de 36%


HELMUT FOHRINGER/APA/AFP/JC
Juliano Tatsch
O cenário da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul é preocupante. Nesta quinta-feira (26), o Estado bateu o recorde de pacientes internados, seja em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) seja em leitos clínicos, pelo terceiro dia seguido.
O cenário da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul é preocupante. Nesta quinta-feira (26), o Estado bateu o recorde de pacientes internados, seja em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) seja em leitos clínicos, pelo terceiro dia seguido.
A Covid-19 já afetou 308.647 gaúchos, vitimando fatalmente 6.686 deles. Somente na última semana, foram 18.724 novas contaminações. Na semana anterior, entre 12 e 19 de novembro, haviam sido 18.583 casos confirmados. Já entre 5 e 12 de novembro, foram 16.512 novos casos.
A análise semanal do Jornal do Comércio do quadro da pandemia no Estado aponta um expressivo crescimento de 13% nas hospitalizações em UTIs pela doença na última semana. O Rio Grande do Sul passou de 681 para 770 pessoas em leitos intensivos em razão da doença. Considerando o período de 21 dias, o aumento foi de 36%.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/27/206x137/1_internacoes_rs-9199042.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fc123e9f05ec', 'cd_midia':9199042, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/27/internacoes_rs-9199042.jpg', 'ds_midia': 'Variação das internações por Covid-19 no RS', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação das internações por Covid-19 no RS', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '580', 'align': 'Left'}
Outro índice que disparou e – via de regra – precede um crescimento na ocupação das UTIs – é o de pacientes internados em leitos clínicos nos hospitais. Nas últimas três semanas, esse número passou de 741 para 1.177 - um crescimento de 58,8%.
Em relação aos casos, o Estado manteve um percentual acima de 6% de crescimento em relação à semana anterior. Nos últimos sete dias, o percentual de aumento de contágios foi de 6,4%, passando de 289.923 para 308.647. O percentual de casos ativos em relação ao total de pessoas contaminadas é de 5%.
No dia 20 de outubro, ocorreu o retorno das aulas presenciais na rede pública estadual gaúcha. Em razão disso, o JC também está acompanhando o número de jovens entre 5 e 19 anos contaminados, com vistas a analisar como o retorno dos alunos às salas de aula está impactando essa parcela da população.
Atualmente, são 22.529 casos confirmados entre pessoas que possuem entre 5 e 19 anos – o número corresponde a 7,2% do total de contaminados no Estado. Nos últimos sete dias, entre 19 e 26 de novembro, houve um acréscimo de 1.323 contaminações nesta faixa etária. Na semana anterior, o aumento tinha sido de 1.256 casos.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/27/206x137/1_covid_jovens_rs-9199048.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fc126db132bd', 'cd_midia':9199048, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/27/covid_jovens_rs-9199048.jpg', 'ds_midia': 'Covid-19 em jovens no RS', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Covid-19 em jovens no RS', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '793', 'cd_midia_h': '392', 'align': 'Left'}
Em relação aos óbitos, o Estado também manteve um índice parecido com a semana anterior. Entre os dias 19 e 26 de novembro, o crescimento percentual foi de 4,3%, enquanto na semana anterior havia sido de 4,6%.
No último mês, entre os dias 26 de outubro e 26 de novembro, foram registradas 1.071 mortes – uma média de mais de 34,5 óbitos por dia.
Comentários CORRIGIR TEXTO