Porto Alegre, quarta-feira, 18 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 18 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 11h21min, 18/11/2020.

Hospitalizações por Covid-19 disparam no Rio Grande do Sul

Em 15 dias, número de pacientes em leitos clínicos por causa da doença passou de 659 para 971

Em 15 dias, número de pacientes em leitos clínicos por causa da doença passou de 659 para 971


MARTIN BUREAU/AFP/JC
Juliano Tatsch
A pandemia do novo coronavírus ganha força no Rio Grande do Sul. Assim como se observa em Porto Alegre, ao mesmo tempo em que as atividades econômicas foram totalmente liberadas, o Estado vê os números de internações, tanto em leitos clínicos quanto em leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) dispararem sem que novas e fortes ações públicas sejam tomadas para conter a disseminação da Covid-19.
A pandemia do novo coronavírus ganha força no Rio Grande do Sul. Assim como se observa em Porto Alegre, ao mesmo tempo em que as atividades econômicas foram totalmente liberadas, o Estado vê os números de internações, tanto em leitos clínicos quanto em leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) dispararem sem que novas e fortes ações públicas sejam tomadas para conter a disseminação da Covid-19.
O caminho mais comum dos pacientes ao ingressarem em um hospital é, primeiramente, via leitos clínicos, para o atendimento de casos que ainda não são tão graves, mas que necessitam de atenção médica. Os pacientes que chegam às UTIs, quase em sua totalidade, passam antes pelos leitos clínicos. Pois, a quantidade de pessoas hospitalizadas nesses leitos de entrada nos hospitais vem aumentando desde meados de outubro, mas teve uma escalada drástica a partir do início de novembro.
Na terça-feira (17), o Estado tinha 971 pessoas internadas em leitos clínicos com diagnóstico confirmado de Covid-19. No dia 2 de novembro, eram 659 pessoas nesses leitos. Ou seja, em 15 dias, houve uma disparada de internações pelo novo coronavírus, com um aumento de 47,3% no número de internações clínicas pela doença. Se for considerado o começo de outubro, quando havia 599 pacientes hospitalizados em enfermarias, o crescimento até esta terça-feira foi de 62,1%.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/18/206x137/1_internacoes_covid_19_no_rs-9192392.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fb52097b08b1', 'cd_midia':9192392, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/18/internacoes_covid_19_no_rs-9192392.jpg', 'ds_midia': 'Variação da internação em leitos clínicos por Covid-19 no Rio Grande do Sul', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação da internação em leitos clínicos por Covid-19 no Rio Grande do Sul', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '599', 'align': 'Left'}
O número de 971 pessoas internadas em razão da pandemia em leitos clínicos no Estado é o maior desde o dia 5 de agosto. Naquela ocasião, eram 981 pacientes em enfermarias no Rio Grande do Sul com a doença.
A quantidade de casos suspeitos da doença também disparou. Em 2 de novembro, eram 426 pacientes em leitos clínicos com suspeita de terem contraído a Covid-19. Passados 15 dias, em 17 de novembro, eram 558 pessoas na mesma situação – um aumento de 30,9%.
O grande aumento de internações em razão de manifestações menos graves do novo coronavírus é um prelúdio do que pode ocorrer nos próximos dias, na medida em que o aumento de pacientes em enfermarias costuma anteceder um aumento nas UTIs.
Nesta terça-feira, um total de 656 pessoas estavam hospitalizadas em Unidades de Tratamento Intensivo no Rio Grande do Sul por causa da Covid-19. No dia 2 de novembro, eram 551. Ou seja, em 15 dias, houve um crescimento de 19% nas internações em UTIs pelo coronavírus no Estado.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/18/206x137/1_uti_covid_rs-9192453.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fb526850b325', 'cd_midia':9192453, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/18/uti_covid_rs-9192453.jpg', 'ds_midia': 'Variação de internação por Covid-19 em UTI no RS', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de internação por Covid-19 em UTI no RS', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
O fortalecimento da pandemia se deu em quase todas as regiões gaúchas. Na Serra, em 15 dias, o número de pacientes em UTIs passou de 64 para 75 (+ 17,1%). Na região Norte, o aumento foi de 44 para 58 (+31,8%). Na região dos Vales, passou de 21 para 34 (+61,9%). Nas Missões, o total de pacientes em leitos intensivos passou de 38 para 40 (+5,2%). Já na região Metropolitana de Porto Alegre, o número foi de 331 para 383 (+15,7%). No Sul gaúcho, por sua vez o número permaneceu o mesmo: 22 pessoas internadas em UTIs.
O Rio Grande do Sul tem, atualmente, 283.351 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus. Já são 6.314 vítimas fatais da pandemia no Estado. 
Comentários CORRIGIR TEXTO