Porto Alegre, terça-feira, 17 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 17 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 12h11min, 17/11/2020. Atualizada em 17h43min, 17/11/2020.

Porto Alegre tem maior lotação de UTI por Covid-19 dos últimos 21 dias

Em 11 dias, número de pessoas internada em leitos intensivos na Capital aumentou 20,3%

Em 11 dias, número de pessoas internada em leitos intensivos na Capital aumentou 20,3%


Go Nakamura/Getty Images/AFP/JC
Juliano Tatsch
O cenário da pandemia do novo coronavírus em Porto Alegre, que era de enfraquecimento, com os números de novos casos, óbitos e, principalmente, pacientes hospitalizados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), deu uma guinada em sentido contrário na última semana. E o indicador de ocupação dos leitos intensivos é o que aponta de forma mais clara que a Covid-19 segue perigosa e infectando muita gente.
O cenário da pandemia do novo coronavírus em Porto Alegre, que era de enfraquecimento, com os números de novos casos, óbitos e, principalmente, pacientes hospitalizados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), deu uma guinada em sentido contrário na última semana. E o indicador de ocupação dos leitos intensivos é o que aponta de forma mais clara que a Covid-19 segue perigosa e infectando muita gente.
Porto Alegre terminou a segunda-feira (16) com 237 pessoas internadas em UTIs na Capital em razão do novo coronavírus. O número é o maior desde o dia 27 de outubro. Naquela ocasião, eram 246 pacientes hospitalizados em estado grave em razão da doença.
O recrudescimento dos indicadores se dá após uma queda brusca que teve no dia 5 de novembro seu melhor quadro, com 197 pessoas internadas com Covid-19 em UTIs em Porto Alegre. Ou seja, em 11 dias, o número de pessoas internadas em leitos intensivos na Capital aumentou 20,3%.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/17/206x137/1_uti_covid_poa-9191693.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fb3d149e68d0', 'cd_midia':9191693, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/17/uti_covid_poa-9191693.jpg', 'ds_midia': 'Variação de pacientes internados em UTIs por Covid-19 em Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de pacientes internados em UTIs por Covid-19 em Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '580', 'align': 'Left'}
Outro dado que aponta para uma piora no cenário da pandemia em Porto Alegre é o de pessoas internadas em leitos de enfermaria na cidade. Esse número mostra a quantidade de pessoas que precisam de atendimento médico, mas ainda não são considerados pacientes graves. No entanto, via de regra, um aumento no total de pessoas em enfermarias indica um futuro aumento no de pacientes hospitalizados nas UTIs.
Esse indicador atingiu no domingo (15) o número de 366 pacientes em leitos clínicos/enfermaria, o maior patamar desde o dia 24 de outubro. Somando-se casos confirmados e suspeitos de Covid-19, o total passou de 434 no domingo para 442 na segunda-feira.
Em 6 de novembro, eram 363 internações em enfermarias entre casos suspeitos e confirmados da doença. Ou seja, em 10 dias, a quantidade de pessoas que precisou de atendimento médico hospitalar por causa do novo coronavírus na cidade cresceu 21,7%, reforçando a tendência de aumento da gravidade do quadro da pandemia.{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/17/206x137/1_enfermaria_covid_poa-9191699.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fb3d6c3d06df', 'cd_midia':9191699, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/17/enfermaria_covid_poa-9191699.jpg', 'ds_midia': 'Variação de pacientes internados em enfermaria por Covid-19 em Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de pacientes internados em enfermaria por Covid-19 em Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '590', 'align': 'Left'}
A alteração do cenário mudou a direção da linha traçada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que projeta as semanas futuras da pandemia. Até os primeiros dias de novembro, a linha traçada indicava uma queda progressiva na ocupação dos leitos intensivos na Capital. A partir dali, no entanto, ela mudou de direção, passando a apontar para cima. A projeção da prefeitura indica que, se o cenário atual continuar, com a manutenção do índice de progressão de internações do momento, Porto Alegre pode atingir a lotação de 383 leitos de UTI exclusivos para Covid-19 no dia 4 de janeiro (confira abaixo). O número é considerado o limite extremo pela prefeitura.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/17/206x137/1_progressao_ocupacao_utis_poa-9191744.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5fb3de5d549a0', 'cd_midia':9191744, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/11/17/progressao_ocupacao_utis_poa-9191744.jpg', 'ds_midia': 'Progressão da ocupação de leitos de UTI por Covid-19 em Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'SMS/POA/Divulgação/JC', 'ds_midia_titlo': 'Progressão da ocupação de leitos de UTI por Covid-19 em Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '503', 'align': 'Left'}
Na sexta-feira (13), reportagem do Jornal do Comércio já havia mostrado que Porto Alegre vive um momento de aceleração da seriedade da pandemia em comparação com a semana anterior. Atualmente, a Capital tem 51.011 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus. O número de mortes causadas pela doença atingiu 1.410 na segunda-feira.
Na manhã desta terça-feira (17), 234 pessoas estavam internadas em UTI por causa da Covid-19 na cidade. O Hospital Moinhos de Vento segue com lotação completa de sua UTI (61 pacientes para 61 leitos, sendo 29 confirmados e um com suspeita de contaminação pelo vírus). No Hospital de Clínicas de Porto Alegre, a lotação é de 90,9% (110 pacientes para 147 leitos, sendo 51 casos confirmados de Covid-19 e outros 2 casos suspeitos). Já no Hospital Conceição, a ocupação chegou a 93,3% nesta terça-feira, com 70 pacientes internados nas 75 vagas (29 deles com diagnóstico confirmado da doença).
Ao todo, a ocupação das unidades intensivas na Capital é de 87% - 649 pacientes para 783 leitos disponíveis. Destes, 252 (38,8%) estão internados em razão do novo coronavírus (confirmados + suspeitos).
Porto Alegre não é uma ilha dentro do Rio Grande do Sul. O quadro em todo o Rio Grande do Sul é de piora nos indicadores da pandemia. Na semana passada, por exemplo, o Estado apresentou um aumento de 13,7% nas internações em UTI em comparação com a anterior.
Comentários CORRIGIR TEXTO