Porto Alegre, sexta-feira, 16 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 11h50min, 25/09/2020.

Porto Alegre chega ao dia 200 de pandemia com três semanas de queda nas internações em UTI

Nos últimos 21 dias, a diminuição no total de internados em UTI na Capital foi de 15,3%

Nos últimos 21 dias, a diminuição no total de internados em UTI na Capital foi de 15,3%


Silvio Ávila/AFP/JC
Juliano Tatsch
A pandemia do novo coronavírus completou 200 dias em Porto Alegre nesta quinta-feira (24). O primeiro caso foi registrado pela prefeitura da Capital no dia 8 de março e o primeiro óbito foi oficializado 12 dias depois, em 20 de março. De lá para cá, já são 31.895 casos confirmados e 964 vítimas fatais. Assim, a cidade completou 200 dias sob a sombra da Covid-19. Se, por um lado, erros nas políticas públicas, desconsideração às orientações da ciência e desrespeito aos protocolos sanitários causaram um prolongamento dos efeitos da crise, por outro, a notícia boa é de que a pandemia segue perdendo força na cidade.
A pandemia do novo coronavírus completou 200 dias em Porto Alegre nesta quinta-feira (24). O primeiro caso foi registrado pela prefeitura da Capital no dia 8 de março e o primeiro óbito foi oficializado 12 dias depois, em 20 de março. De lá para cá, já são 31.895 casos confirmados e 964 vítimas fatais. Assim, a cidade completou 200 dias sob a sombra da Covid-19. Se, por um lado, erros nas políticas públicas, desconsideração às orientações da ciência e desrespeito aos protocolos sanitários causaram um prolongamento dos efeitos da crise, por outro, a notícia boa é de que a pandemia segue perdendo força na cidade.
A atualização semanal do cenário do novo coronavírus em Porto Alegre realizada pelo Jornal do Comércio traz três boas notícias alvissareiras: a capital gaúcha apresenta quatro semanas de queda no ritmo dos novos óbitos; três semanas de redução no número de pessoas internadas por Covid-19 em leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs); e cinco semanas com diminuição no percentual de acréscimo de novos casos.
Nos últimos sete dias, o número de mortes causadas pelo novo coronavírus na Capital passou de 906 para 964 – um aumento de 6,4%. Na semana anterior, entre 10 e 17 de setembro, o aumento havia sido de 10,21%. Considerando as últimas quatro semanas, desde o dia 20 de agosto, a cidade vem registrando queda consolidada no ritmo de novos óbitos (confira na tabela).
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/25/206x137/1_obitos_porto_alegre-9147627.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f6dff0636c5c', 'cd_midia':9147627, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/25/obitos_porto_alegre-9147627.jpg', 'ds_midia': 'Variação de óbitos por Covid-19 em Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de óbitos por Covid-19 em Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '712', 'cd_midia_h': '496', 'align': 'Left'}
Os números, ainda assim, seguem altos e tendem a fazer o total de vítimas fatais na cidade chegar a mil na semana que vem.
O outro indicador que traz uma perspectiva positiva é o que mostra o número de pessoas que estão atualmente hospitalizadas em UTIs com diagnóstico confirmado de Covid-19. Porto Alegre já contabiliza três semanas seguidas de redução na quantidade de pacientes em leitos intensivos. Nos últimos sete dias, entre 19 e 24 de setembro, o número caiu de 294 para 286, uma redução de 2,73%.
Nos últimos 21 dias, a diminuição no total de internados em UTI na Capital foi de 15,3% - 338 para 286. O número é o menor desde o dia 22 de julho.
Após uma substancial redução na semana passada, quando passou de 347 para 327 (-5,77%), a Capital teve mais uma semana de decréscimo no total de pessoas em leitos intensivos em razão do novo coronavírus, passando de 327 para 298 – uma diminuição de 8,87% (confira na tabela).
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/25/206x137/1_utis_porto_alegre-9147633.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f6e0037af0d8', 'cd_midia':9147633, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/25/utis_porto_alegre-9147633.jpg', 'ds_midia': 'Variação de pacientes nas UTIs de Porto Alegre por Covid-19', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de pacientes nas UTIs de Porto Alegre por Covid-19', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '772', 'cd_midia_h': '467', 'align': 'Left'}
Outro dado importante dado importante quando se analisa o cenário da pandemia em um local é o dos novos casos confirmados. Ainda que esse número não seja o melhor balizador para indicar um cenário da pandemia, na medida em que não há uma testagem em massa da população, havendo, assim, grande subnotificação de ocorrências, ele pode apontar para uma aceleração ou desaceleração dos contágios.
Porto Alegre acumula cinco semanas de redução no percentual de acréscimo de novos casos da doença (confira na tabela). No último período analisado, entre os dias 17 e 24 de setembro, foram 5,99% a mais de confirmações, com o total passando de 30.091 para 31.895 – uma média diária de 257,7 novas ocorrências. Na semana anterior, a média diária foi de 313,4 novos casos.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/25/206x137/1_casos_poa-9147639.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f6e01298bc32', 'cd_midia':9147639, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/25/casos_poa-9147639.jpg', 'ds_midia': 'Variação de casos de Covd-19 em Porto Alegre', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Variação de casos de Covd-19 em Porto Alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '774', 'cd_midia_h': '492', 'align': 'Left'}
A variação nas confirmações de casos está diretamente ligada a quantidade de testes que são realizados. Até esta quinta-feira (24), a capital gaúcha testou 135.098 pessoas – por volta de 9% do total da população. Ou seja, com menos de 10% da população testada, o número real de pessoas já contaminadas pelo novo coronavírus tende a ser muito maior.
Comentários CORRIGIR TEXTO