Porto Alegre, quinta-feira, 03 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 03 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 13h17min, 03/09/2020. Atualizada em 13h18min, 03/09/2020.

Pesquisa sobre Covid-19 no RS inicia oitava etapa de testes nesta sexta-feira

Equipes estarão em Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul

Equipes estarão em Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul


Daniela Xu/Ufpel/Divulgação/JC
A partir desta sexta-feira (4), o estudo de Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Rio Grande do Sul (Epicovid19-RS) inicia a oitava etapa de entrevistas e testes rápidos para o coronavírus em nove cidades gaúchas. Os entrevistadores do estudo irão de casa em casa, entre os dias 4 e 7 de setembro, para realizar um total de 4,5 mil testes rápidos com moradores das cidades de Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul.
A partir desta sexta-feira (4), o estudo de Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Rio Grande do Sul (Epicovid19-RS) inicia a oitava etapa de entrevistas e testes rápidos para o coronavírus em nove cidades gaúchas. Os entrevistadores do estudo irão de casa em casa, entre os dias 4 e 7 de setembro, para realizar um total de 4,5 mil testes rápidos com moradores das cidades de Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul.
“É o único estudo populacional no mundo a fazer esse levantamento oito vezes nas mesmas cidades. À medida que coletamos novos dados, podemos observar a tendência de comportamento do coronavírus nas diferentes regiões. São informações fundamentais para subsidiar estratégias de enfrentamento da pandemia”, diz a epidemiologista Mariângela Silveira, que integra a coordenação do estudo na Universidade Federal de Pelotas (UFPel).
O Epicovid19-RS, coordenado pela UFPel em parceria com ogoverno do Estado, mapeia os casos de coronavírus na população gaúcha e avalia a velocidade de disseminação do contágio ao longo do tempo. Os dados mais recentes, divulgados há duas semanas, estimam que mais de 139 mil pessoas já tenham sido infectadas – o que equivale a um a cada 82 habitantes do Rio Grande do Sul. Além disso, a pesquisa apontou que a ampliação da testagem reduziu a quantidade de casos não notificados pelas estatísticas oficiais. Para cada caso real de infecção, a pesquisa estima que exista 1,4 não registrado oficialmente.
Os entrevistadores da pesquisa irão visitar 500 domicílios por cidade. A seleção das residências e dos moradores que irão fazer o teste ocorre por meio de um sorteio com base em dados de setores censitários do IBGE. Além do exame, o participante responde a uma breve entrevista sobre ocorrência de sintomas relacionados à Covid-19, busca por assistência médica e rotina das famílias em relação às medidas de distanciamento social.
“É fundamental que as pessoas recebam os entrevistadores e participem da pesquisa, mesmo as que sabem que estão ou já estiveram infectadas com o coronavírus”, acrescenta a Mariângela.
O Epicovid19-RS tem financiamento do Banrisul, da Unimed Porto Alegre, do Instituto Cultural Floresta, também da capital, e do Instituto Serrapilheira, do Rio de Janeiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO