Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

saúde

Atualizada em 19h06min, 22/07/2020.

Incidência de Covid-19 no RS é a menor do País, mesmo com alta de 47,4% em 15 dias

Melhor posição no ranking nacional, porém, não significa redução do contágio

Melhor posição no ranking nacional, porém, não significa redução do contágio


LUIZA PRADO/JC
Bruna Oliveira
Apesar de ter ultrapassado a marca dos 53 mil casos confirmados do novo coronavírus nesta quarta-feira (22), o Rio Grande do Sul tem a menor taxa de incidência do vírus entre os estados brasileiros. A melhor posição no ranking nacional, porém, não significa redução do contágio. Pelo contrário: o número de casos a cada 100 mil habitantes subiu 47,4% em duas semanas no Estado.
Apesar de ter ultrapassado a marca dos 53 mil casos confirmados do novo coronavírus nesta quarta-feira (22), o Rio Grande do Sul tem a menor taxa de incidência do vírus entre os estados brasileiros. A melhor posição no ranking nacional, porém, não significa redução do contágio. Pelo contrário: o número de casos a cada 100 mil habitantes subiu 47,4% em duas semanas no Estado.
Segundo dados do Ministério da Saúde, a taxa atual de incidência é de 438,1 no Rio Grande do Sul. Há 15 dias, era de 297,1. As maiores taxas do País concentram-se, majoritariamente, nas regiões Norte e Nordeste, com Roraima (4289,6), Amapá (4068,1), Distrito Federal (2854,7), Amazonas (2223,7) e Sergipe (2049,4) no topo da lista.
Junto do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul (625,6), Goiás (624,0), Paraná (503,2) e Minas Gerais (451,4) acompanham com as menores ocorrências do vírus entre as 27 unidades federativas.
O RS repete a posição no fim da tabela também no critério por mortalidade, ocupando o 25º lugar entre os demais estados. São 11,9 mortes a cada 100 mil habitantes - há duas semanas, eram 7,0. Novamente, estados do Norte lideram, com as piores taxas no confronto nacional. Ceará (79,8), Amazonas (76,5), Roraima (71,8), Rio de Janeiro (71,2) e Pernambuco (63,7) possuem a maior taxa de mortalidade por Covid-19. No fim da tabela, estão Minas Gerais (9,8), Mato Grosso (8,9), Santa Catarina (10,3) e Paraná (12,4).
Comentários CORRIGIR TEXTO