Porto Alegre, segunda-feira, 20 de julho de 2020.
Dia do Amigo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 20 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Sistema Prisional

- Publicada em 17h40min, 17/07/2020. Alterada em 17h40min, 17/07/2020.

Cadeia Pública de Porto Alegre tem primeiro caso de Covid-19 confirmado

Estado já contabiliza 123 presos recuperados da covid-19

Estado já contabiliza 123 presos recuperados da covid-19


CLAITON DORNELLES /JC
Gabriela Porto Alegre
O Rio Grande do Sul registrou na quinta-feira (16) o primeiro caso de contaminação por Covid-19 na Cadeia Pública de Porto Alegre (antigo Presídio Central). Trata-se de um jovem, que não teve a idade revelada e que apresentou leves sintomas gripais. Ele foi atendido, medicado e testado no próprio ambulatório do presídio.
O Rio Grande do Sul registrou na quinta-feira (16) o primeiro caso de contaminação por Covid-19 na Cadeia Pública de Porto Alegre (antigo Presídio Central). Trata-se de um jovem, que não teve a idade revelada e que apresentou leves sintomas gripais. Ele foi atendido, medicado e testado no próprio ambulatório do presídio.
De acordo com o boletim epidemiológico Covid-19, da Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) e da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), até quinta-feira, o Estado tinha em quarentena aproximadamente 265 presos com a confirmação da doença em acompanhamento e 95 com suspeita.
A maior incidência dos casos foi notificada no Presídio Estadual do Jacuí, em Charqueadas, onde foram detectados 166 casos da doença, 11 suspeitos e a primeira morte de preso por coronavírus no Estado. Na sequência, aparecem o Instituto Penal de São Leopoldo, com 67 casos confirmados e nenhum suspeito, o Presídio Estadual de Lajeado, com 10 confirmados e 43 casos suspeitos, e o Presídio Estadual de Três Passos, com 7 presos detectados e em monitoramento e 1 suspeito.
Ao todo, 2.739 detentos foram testados. Destes, 2.351 tiveram a doença descartada, sendo 2.261 do regime fechado e 90 do semiaberto. Atualmente, o Estado possui 123 apenados recuperados, sendo um do semiaberto e outros 121 do regime fechado.
Ainda de acordo com o levantamento, 20.399 presos de ambos os regimes foram vacinados contra a H1N1 em todo o Estado. A vacina não previne a Covid-19, mas auxilia no diagnóstico rápido e preciso contra o coronavírus, já que os sintomas das duas doenças são semelhantes.
Comentários CORRIGIR TEXTO