Porto Alegre, sexta-feira, 16 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre

- Publicada em 10h36min, 10/07/2020. Atualizada em 10h57min, 10/07/2020.

Isolamento social cai novamente em Porto Alegre

Mesmo com restrições à circulação de pessoas, índice teve redução para 43,1%

Mesmo com restrições à circulação de pessoas, índice teve redução para 43,1%


Maria Ana Krack/PMPA/JC
O isolamento social em Porto Alegre caiu para 43,1% nesta quinta-feira (9), informou a prefeitura. Mesmo com a entrada em vigor de medidas extremas de restrição à circulação de pessoas, como o bloqueio de créditos de vale-transporte de empresas com atividades não autorizadas a funcionar, o índice teve o segundo dia seguido de queda, distanciando-se ainda mais da meta de 55% definida pela prefeitura.
O isolamento social em Porto Alegre caiu para 43,1% nesta quinta-feira (9), informou a prefeitura. Mesmo com a entrada em vigor de medidas extremas de restrição à circulação de pessoas, como o bloqueio de créditos de vale-transporte de empresas com atividades não autorizadas a funcionar, o índice teve o segundo dia seguido de queda, distanciando-se ainda mais da meta de 55% definida pela prefeitura.
Depois de ter subido de 43,8% na segunda-feira (6) para 50% na terça (7), o índice caiu para 45,1% na quarta, mesmo com a forte chuva que atingiu Porto Alegre. O resultado desta quinta-feira é o menor patamar de isolamento social desde a última sexta-feira (3), quando alcançou 42,2%.
Desde que a Prefeitura Municipal lançou, na semana passada, o objetivo de 55% de isolamento social através do Desafio Porto Alegre, campanha para sensibilizar e engajar a população para o controle da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os moradores da Capital só ultrapassaram essa meta no último domingo (5), quando foi registrado o patamar de 61,6%. O nível de 55% de isolamento social seria o mínimo necessário para frear a velocidade de disseminação do vírus e reduzir a pressão sobre o sistema de saúde.
Desde o começo da pandemia de Covid-19, o pico de isolamento social na Capital gaúcha foi registrado em 22 de março, quando atingiu 71,3%. A partir de 1 de junho, a meta de 55% só ultrapassada em três ocasiões: 7 de junho (55,5%), 28 de junho (56,6%) e 5 de julho (61,6%).
O índice de 43,1% desta quinta-feira ficou no mesmo patamar ou mesmo menor do que alguns dias anteriores à pandemia. Em 25 de fevereiro, por exemplo, o isolamento social em Porto Alegre era de 47,3%. No dia 23 de fevereiro, era de 45,3%.
Como funciona o índice
A cada 24 horas, o relógio virtual da prefeitura marca o índice de isolamento social contabilizado pelo município no dia anterior. Para calcular a estimativa de movimentação de pessoas, a empresa InLoco, parceira no projeto, utiliza os sinais de celulares como referência, dividindo o mapa de Porto Alegre em centenas de pequenos núcleos com raio de 450 metros cada um. Assim, é possível verificar quantos celulares transitam de um núcleo para outro a cada dia e medir quantas pessoas circularam pelas ruas e quantas permaneceram em suas residências.
O sistema utilizado para medir o índice reúne cerca de 540 mil celulares da Capital. Os dados obtidos são anônimos e têm uso meramente estatístico, com proteção das garantias e dos direitos fundamentais de privacidade dos usuários de telefonia.
Hospitais
A lotação de leitos dos hospitais de Porto Alegre estava em 84,67% por volta das 10h30 desta sexta-feira (10), segundo dados da prefeitura. Neste horário, havia 249 pacientes em leitos de UTI por Covid-19 na rede hospitalar da Capital, entre confirmados (208) e suspeitos (41). O número supera o limite de 174 leitos previstos para a primeira fase do plano de contingência hospitalar.
Comentários CORRIGIR TEXTO