Porto Alegre, sábado, 27 de junho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 27 de junho de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Saúde

27/06/2020 - 23h06min. Alterada em 27/06 às 23h15min

Um terço dos leitos de UTIs no RS têm casos de Covid-19 e suspeitos, incluindo SRAG

O Rio Grande do Sul está perto de 26 mil casos do novo coronavírus e 555 mortes neste sábado

O Rio Grande do Sul está perto de 26 mil casos do novo coronavírus e 555 mortes neste sábado


Camila Surian/Arte/JC
Patrícia Comunello
Prestes a completar quatro meses do primeiro teste positivo de Covid-19, registrado em 29 de fevereiro, o Rio Grande do Sul está próximo de 26 mil casos de infectados pelo novo coronavírus e 555 mortes neste sábado (27). A ocupação geral de leitos de UTIs, indicador crucial para cravar maior ou menor risco nas regiões do Distanciamento Controlado, está em quase 70% e doentes confirmados com o vírus e suspeitos já representam um terço dos pacientes nas unidades de terapia intensiva.
Prestes a completar quatro meses do primeiro teste positivo de Covid-19, registrado em 29 de fevereiro, o Rio Grande do Sul está próximo de 26 mil casos de infectados pelo novo coronavírus e 555 mortes neste sábado (27). A ocupação geral de leitos de UTIs, indicador crucial para cravar maior ou menor risco nas regiões do Distanciamento Controlado, está em quase 70% e doentes confirmados com o vírus e suspeitos já representam um terço dos pacientes nas unidades de terapia intensiva.
Segundo o painel da Secretaria Estadual da Saúde (SES), os hospitais informaram que são 324 doentes com Covid-19 e outros 177 suspeitos do novo coronavírus ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Com isso, são 501 pacientes, ou 34% dos 1.468 leitos de UTIs ocupados. Neste sábado, 69% do total de 2.128 vagas do sistema geral, tanto SUS como privados. Os hospitais são obrigados a informar diariamente os dados de internações.
Porto Alegre concentra quase 40% dos confirmados com a doença em UTIs - neste sábado são 124 doentes, segundo painel da prefeitura que monitora o setor. Há ainda 21 suspeitos. O Hospital de Clínicas (HCPA) tem 49 casos de Covid-19 e mais quatro suspeitos. Nessa sexta-feira (26), o HCPA abriu mais seis vagas na unidade exclusiva para a pandemia, localizada no novo anexo. O Hospital Conceição, que soma 27 pacientes com novo coronavírus e um suspeito, abriu 16 novos leitos.
Nas regiões com bandeira vermelha, Capão da Canoa, no Litoral Norte, registra a maior ocupação das UTIs, com 93% das 46 vagas, sendo que são 22 casos de enfermidades não Covid e 21 do novo coronavírus. Ijuí, nas Missões, ostenta o segundo maior nível de internação em UTIs, com 80% de ocupação, mas entre os 21 casos para 26 leitos não há nenhum com coronavírus.
A crescente e rápida demanda para UTIs, principalmente na Capital, provocou o retorno nesta semana das medidas de restrições adotadas no começo da pandemia, na segunda quinzena de março. A região também entrou na bandeira vermelha. Diante da pressão e preocupação em suportar com número de vagas, o diretor médico do HCPA, Milton Berger, chegou a apelar que "não dá para enfrentar a pandemia só dentro dos hospitais". 
Municípios que tiveram indicação de alto risco (bandeira vermelha) para a próxima semana podem tentar reverter a condição enviando argumento ao Comitê de Dados da pandemia até a manhã deste domingo (28). 
Em entrevista ao #JCExplica, que pode ser assistido no canal do JC no YouTube, o reitor da UFPel e epidemiologista, Pedro Hallal, defendeu um "lockdown rigoroso de 15 dias" no Estado para derrubar a curva de crescimento de casos - que continua a se elevar -, e evitar o colapso do sistema de saúde diante dos novos casos que todos os dias dão entrada em hospitais em diversas regiões.  
Comentários