Porto Alegre, terça-feira, 19 de maio de 2020.
Dia Nacional da Defensoria Pública.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 19 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 19/05/2020. Alterada em 18/05 às 21h07min

Mortes no RS crescem 43,8% na primeira semana com distanciamento controlado

Em sete dias, número de óbitos no Estado passou de 105 para 151

Em sete dias, número de óbitos no Estado passou de 105 para 151


MARCO QUINTANA/JC
Juliano Tatsch
A semana passada foi a primeira com o novo modelo de distanciamento controlado instituído pelo governo do Estado no Rio Grande do Sul. A estratégia divide o território gaúcho em 20 regiões e define o modo como cada uma delas irá se comportar diante da pandemia do novo coronavírus com base em critérios como disponibilidade de leitos, número de casos e de mortes, entre outros. Pois, na primeira semana de funcionamento da proposta do Piratini, o Rio Grande do Sul teve um aumento de 43,8% no número de óbitos causados pela Covid-19.
A semana passada foi a primeira com o novo modelo de distanciamento controlado instituído pelo governo do Estado no Rio Grande do Sul. A estratégia divide o território gaúcho em 20 regiões e define o modo como cada uma delas irá se comportar diante da pandemia do novo coronavírus com base em critérios como disponibilidade de leitos, número de casos e de mortes, entre outros. Pois, na primeira semana de funcionamento da proposta do Piratini, o Rio Grande do Sul teve um aumento de 43,8% no número de óbitos causados pela Covid-19.
No dia 11 de maio, quando teve início o protocolo por bandeiras, havia 2.808 casos confirmados da doença no Estado e o número de vítimas fatais era 105. Nesta segunda-feira, passada uma semana, o total de casos chegou a 3.750 - um aumento de 33,5%. Já os óbitos chegaram a 151.
O avanço se dá, principalmente, no interior do Estado, com destaque para a região Noroeste e, mais especificamente, o município de Passo Fundo. No dia 11, a cidade tinha 18 mortes causadas pela doença. Nesta segunda-feira, dia 18, o número chegou a 24 - um crescimento de 33,3% em sete dias. Estudo realizado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) alerta para o avanço mais rápido da pandemia no interior, onde existem menos estruturas de saúde.
Comentários