Porto Alegre, sexta-feira, 16 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 09h06min, 30/04/2020. Atualizada em 09h06min, 30/04/2020.

Ação garante conserto de respiradores no Rio Grande do Sul e envio para hospitais

Aparelhos passam por higienização, diagnóstico e manutenção mecânica e eletrônica

Aparelhos passam por higienização, diagnóstico e manutenção mecânica e eletrônica


Maicon Hinrichsen/Secom/Divulgação/JC
O governo do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE), está mobilizando a sociedade para localizar e consertar respiradores estragados nos municípios gaúchos. O objetivo é devolver esses equipamentos em pleno funcionamento para o tratamento de pacientes do coronavírus no Rio Grande do Sul.
O governo do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE), está mobilizando a sociedade para localizar e consertar respiradores estragados nos municípios gaúchos. O objetivo é devolver esses equipamentos em pleno funcionamento para o tratamento de pacientes do coronavírus no Rio Grande do Sul.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
Em um mês, foram mapeados 219 respiradores danificados na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Todos foram encaminhados para manutenção e 36 já foram consertados e devolvidos aos hospitais. Sem custos ao poder público, a iniciativa conta com a parceria de empresas, entidades e organizações não governamentais.
Os respiradores são localizados por meio de contato dos hospitais ou de outras fontes que identifiquem equipamentos estragados e também por um trabalho de busca realizado pela equipe da SGGE e de parceiros.
Os aparelhos danificados passam por higienização, diagnóstico, manutenção mecânica e eletrônica e eventual substituição de peças. Depois de calibrados e com certificação de funcionamento emitida, são devolvidos para a instituição de origem.
"Quando as empresas falam de responsabilidade social é de ações como essa que elas estão se referindo. Estar inseridas na comunidade e ajudar no que é possível. Nós, do governo do Estado, ficamos muito gratos com essa demonstração de solidariedade da sociedade e acreditamos que todos os gaúchos também estão", afirma o secretário da SGGE, Claudio Gastal.
Um exemplo dessa ação ocorreu na cidade de Taquara. O Hospital Bom Jesus possuía um equipamento com problemas, ele foi localizado e recebeu manutenção devida. No dia 14 de abril foi devolvido ao hospital em condições.
O conserto de respiradores conta com o apoio e suporte da General Motors, Instituto Cultural Floresta, Capacità Eventos, Senai, Brothers in Arms e Reginp.
As informações sobre respiradores estragados podem ser comunicadas pelo e-mail [email protected]
Comentários CORRIGIR TEXTO