Porto Alegre, sábado, 17 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 17 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

trabalho

- Publicada em 08h42min, 01/04/2020. Atualizada em 08h53min, 01/04/2020.

Classe empresarial de Caxias reforça pleito por retomada na segunda-feira

Movimento de retomada da indústria, comércio e serviços diz que vai considerar boletins de saúde

Movimento de retomada da indústria, comércio e serviços diz que vai considerar boletins de saúde


VINICIUS PAULLETI/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
No final de semana e na segunda-feira (30), entidades sindicais que representam os trabalhadores de Caxias do Sul, e vereadores e dirigentes de partidos mais alinhados com o campo da esquerda política, manifestaram por meio de notas a defesa pela continuidade dos decretos municipais que restringem a circulação de pessoas. Para estes setores, o isolamento social - não apenas das pessoas que fazem parte do grupo de risco – é o melhor método para evitar a disseminação do coronavírus. Desde o dia 21 de março, só têm autorização para funcionar estabelecimentos que atuam em atividades consideradas essenciais.
No final de semana e na segunda-feira (30), entidades sindicais que representam os trabalhadores de Caxias do Sul, e vereadores e dirigentes de partidos mais alinhados com o campo da esquerda política, manifestaram por meio de notas a defesa pela continuidade dos decretos municipais que restringem a circulação de pessoas. Para estes setores, o isolamento social - não apenas das pessoas que fazem parte do grupo de risco – é o melhor método para evitar a disseminação do coronavírus. Desde o dia 21 de março, só têm autorização para funcionar estabelecimentos que atuam em atividades consideradas essenciais.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
Nessa terça (31) foi a vez de o setor empresarial expor seu ponto de vista. Por meio de comunicado oficial, a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços e 26 entidades patronais manifestaram preocupação com a situação econômica e social da região em razão da paralisação das atividades econômicas. Afirmam que estão engajadas com iniciativas de prevenção desde o início da pandemia da Covid-19 e entendem que, nesse momento, é imprescindível atuar de maneira conjunta em duas frentes: saúde da população e sustentabilidade das empresas e da economia da região.
Com esta visão, as representações entregaram documento ao prefeito Flavio Cassina com a proposta de retomada gradual, a partir de 6 de abril, que apoia a continuidade de atividades e de produção de insumos considerados essenciais pelos decretos federal, estadual e municipal. “Não podemos esquecer que a região tem inúmeras empresas com negócios fundamentais para que o país não pare nesse momento, desde a produção até o transporte”, salientam os dirigentes.
Ainda salientam que todo movimento realizado para a retomada da indústria, do comércio e dos serviços irá considerar avaliação semanal dos boletins de saúde para avanços ou não nas etapas posteriores da retomada. Reforçam que a retomada seguirá todas as orientações determinadas pelos órgãos de saúde a fim de garantir retorno seguro aos colaboradores e comunidade.
A Prefeitura deve convocar para esta semana uma reunião com representações de empresários, de trabalhadores e políticas para buscar uma posição de consenso. O objetivo é dar continuidade ao processo de flexibilização para outras atividades a partir da próxima semana.
Comentários CORRIGIR TEXTO