Porto Alegre, quinta-feira, 26 de março de 2020.
Aniversário de Porto Alegre. Dia do Cacau.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Trabalho

25/03/2020 - 18h32min. Alterada em 25/03 às 21h39min

Renner diz que não vai demitir durante a pandemia de coronavírus

Rede foi a primeira do varejo nacional a fechar lojas para reduzir impacto da pandemia

Rede foi a primeira do varejo nacional a fechar lojas para reduzir impacto da pandemia


LUIZA PRADO/JC
A maior varejista de moda do Brasil, a Lojas Renner, divulgou nota nesta quarta-feira (25) dizendo que não vai demitir trabalhadores durante a pandemia de coronavírus. Na semana passada, a rede foi a primeira das grandes do varejo a decidir fechar toda as unidades, cerca de 600, situadas no Brasil, Argentina e Uruguai. 
A maior varejista de moda do Brasil, a Lojas Renner, divulgou nota nesta quarta-feira (25) dizendo que não vai demitir trabalhadores durante a pandemia de coronavírus. Na semana passada, a rede foi a primeira das grandes do varejo a decidir fechar toda as unidades, cerca de 600, situadas no Brasil, Argentina e Uruguai. 
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
"Em linha com as práticas que tem adotado para a preservação do bem-estar dos colaboradores em meio à crise gerada pela pandemia de coronavírus (Covid-19), a Lojas Renner informa que tomou a decisão de não demitir, por tempo indeterminado, colaboradores sem justa causa", diz o comunicado. A companhia é de capital aberto com ações listadas na bolsa de valores de São Paulo (B3). 
"Estamos empenhados em fazer o que estiver ao nosso alcance para garantir o bem-estar de todos”, diz Fabio Faccio, diretor presidente da companhia, que é dona das bandeiras Renner, Camicado, Youcom e Ashua.
O quadro das lojas está compensando horas ou em férias. "Os times administrativos estão, em quase sua totalidade, atuando em regime de home-office. Os centros de distribuição e as centrais de atendimento funcionam com quadro reduzido", acrescenta a nota.
Outra ação da empresa foi doar R$ 4,1 milhões, por meio do Instituto Lojas Renner, para serem comprados suprimentos básicos ao tratamento da doença em hospitais.
A companhia informou ainda que vai dar suporte para comunidades no Sul do País, onde fica sua sede e estão concentrados boa parte dos fornecedores.