Porto Alegre, quinta-feira, 26 de março de 2020.
Aniversário de Porto Alegre. Dia do Cacau.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

tecnologia

Notícia da edição impressa de 25/03/2020. Alterada em 26/03 às 18h43min

Edital para startups foca no combate à Covid-19

Testes das solução serão feitas no CriaLab, no Tecnopuc

Testes das solução serão feitas no CriaLab, no Tecnopuc


TECNOPUC/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel
O Start Health, um chamamento público para a busca de 10 startups com soluções inovadoras em saúde, foi lançado, ontem, pela prefeitura de Porto Alegre e pelo Pacto Alegre, em mais uma iniciativa do ecossistema local para combater o coronavírus (Covid-19). De empresas capazes de imprimir respiradores em 3D a uma que desenvolveu câmaras de contêineres para receber caminhoneiros, e que, agora, poderiam servir para abrigar pessoas infectadas ou médicos, todas as boas ideias serão analisadas.
O Start Health, um chamamento público para a busca de 10 startups com soluções inovadoras em saúde, foi lançado, ontem, pela prefeitura de Porto Alegre e pelo Pacto Alegre, em mais uma iniciativa do ecossistema local para combater o coronavírus (Covid-19). De empresas capazes de imprimir respiradores em 3D a uma que desenvolveu câmaras de contêineres para receber caminhoneiros, e que, agora, poderiam servir para abrigar pessoas infectadas ou médicos, todas as boas ideias serão analisadas.
As inscrições vão até 30 de março pelo site pactoalegre.poa.br/start.health. Depois desse período, serão 48 horas para a realização do processo seletivo. Para análise e seleção das soluções está sendo constituída uma banca de seleção composta por representantes do Pacto Alegre, da diretoria de Inovação e da Secretaria Municipal de Saúde, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado (SICT) e da Secretaria Estadual de Saúde, além de Associação Gaúcha de Startups, Sebrae-RS, Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia (Comcet) e Founders Institute.
As empresas que possuírem produtos e soluções maduras para os desafios serão convocadas para teste imediato e contarão com facilitação, mentoria e monitoramento. Serão destinados dois dias para essa fase do campo de testes, que será feito junto ao Laboratório de Criatividade do Tecnopuc (Crialab).
"Temos um ecossistema de classe mundial com ótimas universidades, empreendedores criativos e startups maduras. Acreditamos que, por meio da inovação, podemos dar suporte a esses agentes de saúde e ajudar a achatar a curva de contaminação", explica o diretor de Inovação da prefeitura de Porto Alegre, Paulo Ardenghi. O primeiro ciclo deve reunir até 10 Provas de Conceito (POCs) com as melhores soluções. A meta é buscar empresas com soluções prontas, que possam ser testadas e já começarem a ser disponibilizadas.
O superintendente de Desenvolvimento e Inovação da Pucrs e membro do Comitê Estratégico do Pacto Alegre, Jorge Audy, explica que o Start Health é um dos dois projetos prioritários do Pacto Alegre em relação a esse tema da Covid-19. "Temos a esperança que essa iniciativa vai ajudar a responder alguns dos desafios que vivemos neste momento a partir de soluções já desenvolvidas e capazes de ser aplicadas imediatamente", comenta. A outra iniciativa fortemente apoiada pelo Pacto Alegre é a do projeto da Covid-19 Hackathon Online, liderado pela GROW.
O Start Health conta com amplo apoio de todo ecossistema de inovação local, como os maiores hospitais, governo do Estado, Sebrae-RS, Founders Institute, Grow , Biohub, Aliança pela Inovação, Start.Se, Exohub e Fábrica do Futuro, entre outros. "Essa é uma ação coletiva fundamental para encontrar soluções para a epidemia, usando inovação tecnológica, de forma a termos rapidamente produtos viáveis para o uso", aponta o secretário da SICT, Luis Lamb.
Entre os desafios que o edital deve atender estão monitorar as pessoas com maior risco, gerenciar o fluxo de informações em tempo real, educar e coibir aglomerações ou comportamentos inadequados, garantir o uso dos protocolos oficiais de atendimento à saúde em todos os níveis do sistema e garantir a cadeia de produção e logística de insumos básicos para prevenção e proteção das pessoas e dos profissionais de saúde. "Juntos podemos apoiar os profissionais de saúde e buscar retomar a normalidade, salvando vidas", projeta Ardenghi.
O diretor da Founder Institute RS, Michel Costa, conta que a instituição está mobilizando a sua rede mentores para apoiar todas iniciativas. "Vamos ajudar a selecionar e validar as startups que possam auxiliar a população neste momento de crise", complementa.

Desafios que as soluções do edital devem atender

Monitorar as pessoas com maior risco;

Gerenciar o fluxo de informações em tempo real;

Educar e coibir aglomerações ou comportamentos inadequados;

Garantir o uso dos protocolos oficiais de atendimento à saúde em todos os níveis do sistema;

Garantir a cadeia de produção e logística de insumos básicos para prevenção e proteção das pessoas em geral e dos profissionais de saúde