Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Congresso Nacional

Notícia da edição impressa de 16/03/2020. Alterada em 16/03 às 03h00min

Com caso confirmado de coronavírus, Senado vai dispensar maiores de 65 anos

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), vai publicar nesta segunda-feira (16) dois atos dispensando senadores e servidores com mais 65 anos por causa da pandemia coronavírus. A medida foi tomada depois que o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), 58 anos, testou positivo. Idosos são considerados grupo de risco para a covid-19. Dos 81 senadores, 38 (47%) têm 60 anos ou mais. Vinte e seis senadores - um terço do total - têm 65 ou mais.
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), vai publicar nesta segunda-feira (16) dois atos dispensando senadores e servidores com mais 65 anos por causa da pandemia coronavírus. A medida foi tomada depois que o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), 58 anos, testou positivo. Idosos são considerados grupo de risco para a covid-19. Dos 81 senadores, 38 (47%) têm 60 anos ou mais. Vinte e seis senadores - um terço do total - têm 65 ou mais.
A letalidade da doença é de 3,6% para pacientes entre 60 e 69 anos e chega a 14,8% para quem tem mais de 80. Dois senadores da atual legislatura têm mais de 80 anos - Arolde de Oliveira (PSD-RJ) tem 83 anos e José Maranhão (MDB-PB), 86 anos.
Trad viajou para os Estados Unidos no fim de semana passado na comitiva do presidente Jair Bolsonaro. As conversas sobre a possível interrupção dos trabalhos no Congresso começaram na quinta-feira (12) e se estenderam durante a sexta-feira (13), com a suspeita de que o presidente, ministros e dois senadores pudessem ter sido contaminados na viagem aos EUA.
Trad é o primeiro caso de político confirmado. O exame de coronavírus do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deu negativo. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do parlamentar neste sábado.