Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Futebol

15/03/2020 - 16h33min. Alterada em 15/03 às 16h46min

FGF convoca clubes para decidir sobre Gauchão; CBF suspende campeonatos nacionais

Renato cobrou decisão dos dirigentes do futebol sobre parar jogos e ameaçou com greve

Renato cobrou decisão dos dirigentes do futebol sobre parar jogos e ameaçou com greve


LUCAS UEBEL/GRÊMIO/DIVULGAÇÃO/JC
Patrícia Comunello
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lançou comunicado na tarde deste domingo (15) suspendendo por prazo indeterminado as competições nacionais: Copa do Brasil, campeonatos brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20. A medida ocorre devido à pandemia de coronavírus e entra em vigor nesta segunda-feira (16).
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lançou comunicado na tarde deste domingo (15) suspendendo por prazo indeterminado as competições nacionais: Copa do Brasil, campeonatos brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20. A medida ocorre devido à pandemia de coronavírus e entra em vigor nesta segunda-feira (16).
No site, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, justificou: "Sabemos e assumimos a responsabilidade do futebol na luta contra a expansão da Covid-19 no Brasil”.
A decisão da principal entidade do futebol brasileiro deve acelerar uma posição no mesmo sentido das federações regionais que adotaram portões fechados para jogos. No Rio Grande do Sul, a pressão se elevou neste domingo pela paralisação total do Campeonato Gaúcho.
Os jogadores e o técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, entraram com máscaras na partida contra o São Luiz, pela manhã na Arena, em Porto Alegre. Na coletiva pós-jogo, Renato cobrou uma decisão dos dirigentes do futebol brasileiro e ameaçou que, caso não tenha definição, clubes podem fazer greve. 
O presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, falou com o Jornal do Comércio logo após tomar conhecimento da decisão da CBF.
"Acabei de convocar os times da primeira divisão para uma reunião às 10h desta segunda-feira na federação. Vou compartilhar esta situação (comunicado da CBF) e, em conjunto, vamos definir quais são as medidas que vamos tomar", adiantou Hocsman, frisando que a CBF deixou com as federações regionais a definição. Ele citou que há questões de calendário e que não haveria consenso entre os clubes, a partir de conversas que está travando, indicando que a resistência maior seria em times do Interior. 
"Tenho informações que o governo estadual está se reunindo para traçar novas medidas preventivas até esta segunda", comentou o dirigente, que espera que estas definições também embasem a decisão sobre o Gauchão.
"Vamos aguardar este cenário e juntamente com os clubes definir. Não há unanimidade sobre a medida a ser tomada: se jogar com portões fechados ou de se suspender os jogos", admitiu. "O risco inicial é maior nos grandes centros", observou.
A FGF também terá reunião às 13h desta segunda com os clubes da divisão de acesso do futebol gaúcho para adotar o encaminhamento sobre os jogos.