Porto Alegre, sexta-feira, 06 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

SETORES

Notícia da edição impressa de 06/07/2018. Alterada em 05/07 às 23h00min

Transporte: Excelência no atendimento e ritmo acelerado de crescimento

Vale Log tem pontos de abastecimento em Arroio do Meio e Cascavel (PR)

Vale Log tem pontos de abastecimento em Arroio do Meio e Cascavel (PR)


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Há 10 anos, 24 motoristas do município de Arroio do Meio, interior do Rio Grande do Sul, buscavam uma forma de gastar menos em combustível e manutenção e ganhar mais pelos fretes que faziam. Entenderam que uma cooperativa seria a forma justa de organização, eliminando os agenciadores e trazendo uma gestão mais transparente para um negócio próprio. Fizeram dela o que é hoje a maior cooperativa de transporte do Estado e a quinta maior do País, formada por 97 sócios, com 264 caminhões de grande porte, responsáveis pelo transporte de cereais, fertilizantes e sementes.
A Vale Log, num período considerado curto para implementação de uma operação, construiu um patrimônio de R$ 8 milhões, prova de eficiência gerencial baseada em valores cooperativistas. "E só 3% do valor do frete fica para a cooperativa. Conseguimos provar que, com pouco, se faz muito", comenta Adelar Steffler, presidente da cooperativa.
Os sócios trabalham exclusivamente para a cooperativa e conseguem melhores valores não só em combustível - uma vez que compram diretamente das companhias -, mas também em seguro, lona e água. Em 2008, auge da gripe aviária e quando deu início aos trabalhos, a Vale Log faturou algo próximo de R$ 496 mil. Ao final do ano passado, registrou R$ 123 milhões de faturamento. A cooperativa investiu muito para atingir a excelência no atendimento ao cliente. "Cumprimos rigorosamente com prazos. Implementamos o controle de jornada dos motoristas e o sistema de rastreamento dos caminhões. Em nossa sede, fazemos o monitoramento da carga na estrada durante as 24 horas do dia", comenta Steffler.
Ele atribui o bom momento e o crescimento da cooperativa nos últimos anos, justamente, à fidelização das empresas que experimentam os serviços de transporte oferecidos pela Vale Log. Os principais clientes, inseridos no universo do agronegócio, sentiram a crise. A cooperativa, por sua vez, ainda não sofreu fortes impactos. "A responsabilidade do transporte aumenta, uma vez que os produtores quase não têm mais estoque: o estoque está sobre rodas. Então, como o cliente confia, não falta trabalho para nós", observa.
Atualmente, a Vale Log tem dois pontos de abastecimento: um em Arroio do Meio, cidade-sede da cooperativa, e outro em Cascavel, no Paraná. Nos próximos anos, devem ser inauguradas outras filiais, com pátio de estacionamento, borracharia, serviço de troca de óleo e abastecimento e banheiros.
Pontos em Goiás, Mato Grosso do Sul e São Paulo já estão no radar da Vale Log. "A ideia é promover mais economia, agilidade e também conforto para os motoristas", afirma o presidente.
Os bons resultados só reforçam os valores cooperativistas que, uma década atrás, motivaram os motoristas a criarem a cooperativa de transporte. "Eu fui motorista por muitos anos e conheço bem o nosso País. E posso afirmar: as cooperativas fazem a região prosperar. Só para se ter ideia, em 2017, a Vale Log ocupou o lugar de sexta empresa que mais contribui com impostos na cidade de Arroio do Meio, contribuindo para o desenvolvimento local", comemora Steffler.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia