Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Infraestrutura

- Publicada em 03h00min, 31/08/2020. Atualizada em 00h12min, 26/09/2020.

Obras no aeroporto internacional de Porto Alegre trarão diferencial logístico

Fraport está investindo R$ 135 milhões em ampliação da pista

Fraport está investindo R$ 135 milhões em ampliação da pista


/Fraport Brasil/divulgação/jc
Jefferson Klein
A Fraport Brasil - Porto Alegre mantém duas importantes obras no aeroporto da capital gaúcha: a ampliação da pista de pouso e decolagem e a construção de um novo terminal de cargas internacional. A pandemia pode causar a dilatação dos prazos dos empreendimentos conduzidos no Salgado Filho, principalmente a expansão da pista, mas quando concluídos os trabalhos, que somam investimentos na ordem de R$ 185 milhões, a capacidade de movimentação de cargas do complexo será um diferencial logístico para a economia gaúcha.
A Fraport Brasil - Porto Alegre mantém duas importantes obras no aeroporto da capital gaúcha: a ampliação da pista de pouso e decolagem e a construção de um novo terminal de cargas internacional. A pandemia pode causar a dilatação dos prazos dos empreendimentos conduzidos no Salgado Filho, principalmente a expansão da pista, mas quando concluídos os trabalhos, que somam investimentos na ordem de R$ 185 milhões, a capacidade de movimentação de cargas do complexo será um diferencial logístico para a economia gaúcha.
Especificamente sobre a ampliação da pista do aeroporto, a Fraport, através da sua assessoria de imprensa, informa que fases do projeto como limpeza e preparação, escavações e drenagem foram finalizadas. Falta continuar o monitoramento e a instrumentação das fundações da estrutura. Já a etapa de pavimentação tem previsão de ser iniciada em outubro de 2020 e concluída em maio do próximo ano.
A obra completa de aumento da pista tem como prazo original de entrega dezembro de 2021, contudo a companhia ressalta que não é possível garantir esse cronograma, em função do atraso da realocação das famílias da Vila Nazaré devido à pandemia do coronavírus.
No espaço onde está localizada hoje a Vila Nazaré, falta ainda executar a área de segurança de final de pista (RESA) e instalar equipamentos de auxílio à navegação aérea. Neste local, o prazo de conclusão dos serviços é totalmente incerto e sem esses equipamentos a nova extensão da pista não poderá ser aproveitada.
Ao todo, a ampliação da pista (fundações, pavimentação, sistemas elétricos e eletrônicos, sinalização etc) absorverá um investimento de cerca de R$ 135 milhões. Com as obras, a estrutura passará de 2,28 mil metros para 3,2 mil metros. Ainda segundo a Fraport, o aumento da pista trará um ganho providencial para a economia do Rio Grande do Sul.
Hoje, a maioria dos produtos exportados pelas indústrias do Estado, que utiliza o modal aéreo, é transportada por rodovia até São Paulo para, de lá, seguir ao destino final por avião. Após a expansão da pista, será possível o pouso e decolagem de aeronaves maiores no Salgado Filho, que combinam carga e passageiros, e voam direto para o exterior.
Já as obras do novo terminal de cargas internacional (TECA) do aeroporto gaúcho estão 8,8% concluídas. Foram realizadas até o momento atividades de estaqueamento, demolição e concretagem de blocos de fundação. No dia 10 de agosto, foi colocado o primeiro pilar no local. Com a implementação dos pilares, inicia-se a execução das estruturas em concreto pré-moldado. A previsão de entrega do empreendimento é para o segundo semestre de 2021.
O complexo absorverá um investimento de R$ 50 milhões e quase triplicará a capacidade de processamento e movimentação de cargas, aumentando de 35 mil para até 100 mil toneladas ao ano. Com uma área de 10.615 metros quadrados (quase o dobro da atual em funcionamento), o terminal terá um amplo espaço, possibilitando uma maior verticalização de produtos, com ganhos de capacidade de armazenamento e processamento de cargas.
As intervenções contemplarão novas docas, sendo cinco para atividades de importação e outras oito dedicadas à exportação, permitindo, assim, mais operações e otimizando a logística de mercadorias, equipamentos e veículos. Próximo ao estacionamento de 6 mil metros quadrados, também serão feitas uma área exclusiva para espera de caminhões (10 vagas) e uma via de serviço com acesso restrito, que ligará o novo terminal de cargas ao pátio de aeronaves. Além da ampliação da pista e da construção do novo terminal de cargas, atualmente, a Fraport está realizando a reforma da fachada do terminal de passageiros.
Comentários CORRIGIR TEXTO