Porto Alegre, terça-feira, 16 de julho de 2019.
Dia do Comerciante .

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

COMÉRCIO DIGITAL

Notícia da edição impressa de 16/07/2019. Alterada em 16/07 às 06h38min

Marketing on-line é ponto chave para desenvolvimento do Uber Eats

Empresa aposta em promoções de restaurantes e cupons de desconto para atrair clientes

Empresa aposta em promoções de restaurantes e cupons de desconto para atrair clientes


UBER EATS/DIVULGAÇÃO/JC
João Dienstamann
O Uber Eats, vertente do aplicativo de transporte de passageiros, tem apostado na questão de marketing para conseguir se estabelecer dentro do competitivo cenário de delivery no Brasil. A abertura do mercado, com a chegada de várias empresas do segmento, trouxe uma nova forma para os usuários pedirem comida em casa, com a presença de dezenas de restaurantes em uma mesma plataforma, diferente do tradicional modo, no qual cada estabelecimento precisava ter um entregador para poder oferecer o serviço.
A ideia é ter, no mesmo aplicativo, restaurantes consagrados e outros pouco conhecidos do público para deixar ao cliente sua escolha entre os mais variados tipos de comida. Thaís Azevedo, diretora de marketing Uber Eats Brasil, vê a ferramenta como sucesso entre os clientes pelo fato do aplicativo ter entrado em um cenário de mundo digitalizado, o que torna a absorção da proposta mais fácil. "O Eats já nasceu digital e mobile. Ele só existe por causa do smartphone, o resto é consequência. A grande vantagem de ser digital é a escala, a habilidade de aprender com big data, além da rapidez para se adaptar e implementar mudanças", afirma.
Thaís entende que o marketing é um ponto chave para a evolução do Uber Eats. Promoções dos restaurantes, cupons de desconto para atrair clientes fiéis ou até aqueles que não utilizam com frequência o aplicativo são algumas formas de atrair as pessoas. "O marketing é essencial para o negócio, à medida que suas iniciativas contribuem não só para o crescimento dele, mas para melhorar a experiência do parceiro e do usuário na plataforma", contextualiza.
Para se associar à plataforma, o restaurante interessado faz o contato com a Uber, que providencia fotos dos produtos sem custo e as coloca no app. Além de uma taxa de adesão, os estabelecimentos pagam um percentual de cada venda para a empresa. Quem faz as entregas são motoristas de carros ou motoboys, que também são remunerados por pedidos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia